Kobe Bryant elogia e se propõe a ajudar basquete brasileiro no futuro

Por Luís Araújo - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Apesar de destacar jogadores do país, ala-armador do Lakers coloca Dirk Nowitzki no topo da lista dos melhores estrangeiros da história da NBA

Divulagação
Kobe Bryant recebe carinho do público em evento em São Paulo

Depois de 16 anos de ausência, a seleção brasileira masculina de basquete voltou a participar das Olimpíadas em 2012. Em Londres, ficou com o quinto lugar. De acordo com Kobe Bryant, astro da NBA que ajudou os EUA a conquistarem a medalha de ouro em solo britânico, os resultados da equipe comandada por Rubén Magnano em competições futuras podem ser ainda mais expressivos.

Você também acredita na evolução do basquete brasileiro? Comente 

"Há muitos talentos no basquete brasileiro. Antes das Olimpíadas, enfrentamos a seleção do Brasil e foi um jogo bastante difícil”, disse Kobe nesta sexta-feira, durante evento realizado em São Paulo. O amistoso citado pelo ala-armador do Los Angeles Lakers aconteceu em Washington, capital norte-americana, no dia 16 de julho de 2012. Naquela oportunidade, os donos da casa venceram por 80 a 69.

Leia também: Fãs de Kobe Bryant apostam em retorno em alto nível do astro após lesão 

Kobe não só acredita na evolução do basquete brasileiro como se coloca à disposição para contribuir para isso acontecer. “O time tem jogadores muito bons e está perto de chegar onde deseja. Eu adoraria ajudá-los a continuar a desenvolver o basquete. Adoraria jogar com o Leandrinho, Nenê, Varejão, participar de treinamentos e praticar com a garotada", declarou o atleta cinco vezes campeão da NBA.

Veja ainda: Após encontrar Kobe Bryant, Oscar revela preocupação do fã ilustre com doença 

Apesar dos elogios, os jogadores brasileiros ainda não aparecem na lista de Kobe dos melhores estrangeiros no basquete. Perguntado sobre o assunto, ele não hesitou em colocar um alemão no topo desta seleção.

E mais: Kobe Bryant não se assusta com protestos e pede para Neymar manter foco

"Dirk Nowitzki é o melhor de todos os tempos e ponto final”, respondeu. “Depois dele, tenho que apontar Pau Gasol, meu companheiro no Lakers. Ele é um dos mais habilidosos que eu já vi. Em seguida, talvez apareça o Manu Ginóbili. E aí tem Drazen Petrovic, Vlade Divac, Arvydas Sabonis. Tenho certeza que estou esquecendo de vários, mas esses são os que vêm à cabeça”, prosseguiu Kobe, antes de se lembrar de um outro nome que já estava deixando para trás: “Ah, e tem o Tony Parker."

Atendendo à curiosidade da imprensa sul-americana que marcou presença no evento, Kobe discorreu um pouco mais sobre Ginóbili e contou um episódio da primeira vez que o enfrentou na NBA. “Ele tentou um drible de rua pra cima de mim. Eu olhei e pensei ‘Quem é esse garoto?’. Ele me pegou de surpresa e, depois daquele drible, pensei: ‘Quer saber? Preciso prestar atenção em você!’. É um ótimo jogador", analisou.

Leia tudo sobre: kobe bryantnbalos angeles lakers

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas