Principal representante da chamada Geração Dourada da Argentina, ala-armador deixa em aberto sua participação no Mundial de 2014

Manu Ginóbili, estrela da seleção argentina
Getty Images
Manu Ginóbili, estrela da seleção argentina

No desembarque da seleção argentina masculina de basquete em Buenos Aires nesta terça-feira, após o quarto lugar conquistado nas Olimpíadas de Londres , o ala-armador Manu Ginóbili, de 35 anos, disse ainda não saber se voltará a defender a equipe de seu país

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Ainda é muito cedo, faltam dois anos para o próximo compromisso, vou ter 37 anos, não sei. O tempo que dirá", afirmou, referindo-se ao Mundial de 2014. "Quando chegar o momento, vou ver como estarei fisicamente e mentalmente. Vou pensar na minha família e decidirei", completou.

Leia mais sobre basquete no blog do Fábio Sormani

Ginóbili é considerado o principal representante da chamada Geração Dourada da Argentina, que conquistou a medalha de ouro nos Jogos de Atenas, em 2004, e o bronze em Pequim, no ano de 2008.

Responsável pela eliminação do Brasil nas quartas de final em Londres, a Argentina ficou com a quarta colocação dos Jogos. Depois de perder a semifinal para os favoritos norte-americanos, os argentinos fizeram duelo duro, mas acabaram sendo derrotados pela Rússia na disputa pelo bronze . "Você vai digerindo aos poucos. Passou um dia e você vai começando a digerir. Não é fácil, mas acontece, como tantas outras derrotas que tivemos na vida", declarou Ginóbili.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.