Tamanho do texto

Ex-jogador da NBA assumiu a equipe de Indiana na temporada 2007/2008, mas agora não é mais o mandatário

Agência Estado

A passagem de Larry Bird pelo Indiana Pacers se encerrou oficialmente nesta quarta-feira. Proprietário da franquia, Herb Simon anunciou a saída do dirigente e ex-jogador, apenas um dia antes da realização do Draft da NBA. Problemas de saúde levaram o astro a deixar o cargo. "Eu só acho que é o momento", disse.

E MAIS:  Sem "atalhos", LeBron James entra para galeria de campeões da NBA

Larry Bird, ex-presidente do Pacers
Getty Images
Larry Bird, ex-presidente do Pacers

Bird, de 55 anos, foi treinador do Pacers entre 1997 e 2000, tendo levado a equipe para a sua única decisão da liga norte-americana e basquete no seu último ano como técnico da equipe. Ele retornou ao time em 2003, mas como dirigente.

Na temporada 2007/2008, assumiu a presidência do Pacers quando Donnie Walsh deixou a franquia para ter o mesmo cargo no New York Knicks. Agora, Walsh será novamente presidente do Pacers, enquanto Kevin Pritchard foi promovido ao cargo de gerente-geral, substituindo David Morway, que renunciou na terça-feira.

Leia mais sobre basquete no blog do Fabio Sormani

Bird recentemente foi nomeado o dirigente do ano da NBA do ano depois de conseguir uma equipe jovem, que surpreendeu na temporada 2011/2012 da liga norte-americana de basquete e só foi eliminada pelo Miai Heat, que se consagrou posteriormente como campeão, nas semifinais da Conferência Leste por 4 a 2.

O ex-jogador, que atuou pela equipe da Indiana State University antes de ir para a NBA, foi eleito três vezes o jogador mais valioso da liga norte-americana de basquete, além de ter faturado três títulos pelo Boston Celtics. Ele também faturou a medalha de ouro na Olimpíada de Barcelona, em 1992. Com uma carreira brilhante, Bird faz parte do Hall da Fama do Basquete.

    Leia tudo sobre: NBA