iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Basquete

13/08 - 17:41

Sonho de Lucas Bebê é jogar no Lakers, "o Flamengo da NBA"
É assim que o jovem pivô vê o time de Los Angeles, por quem quer jogar daqui a dois anos

Fábio Sormani, enviado iG a Nova York*

Lucas Bebê é um cara muito engraçado e divertido. Faz piadas, fala uma porção de palavrões (sem ser inconveniente, diga-se) e ri de tudo.
Cara, no entanto, é a maneira de dizer, pois na verdade ele é ainda uma criança. Tem apenas 17 anos. Seu rosto revela isso.

Idade e cara de criança, corpo também. Mas o tamanho é e gigante: ele mede 2m12. E tem apenas 17 anos.

Os doutores garantem que homens crescem até os 21 anos. Ou seja: vocês já pensaram se Lucas chegar a 2m17, 2m18! Quem é que vai controlá-lo em quadra?

Falo isso porque ele, embora atue na Espanha (joga no Estudiantes, um time da segunda divisão), tem o desejo maior de atuar na NBA. “Daqui a dois anos eu vou entrar no ‘draft’”, garantiu-me ele.

E em que time ele gostaria de jogar na NBA? “Lakers, claro, é o Flamengo da NBA!”, respondeu, soltando uma gargalhada. “Quero ir pra lá, ser campeão, ser bem-sucedido e ajudar a minha família. Não que eu esteja na pior, mas quero melhorar de vida”.

Justa ambição. Então, eu perguntei: mas você pode quebrar seu contrato com o time espanhol? “Tem multa, eu não sei quanto é, mas eu posso quebrar o contrato”.

Sandro Varejão, irmão de Anderson, que agencia desde Los Angeles as carreiras não só do ala/pivô do Cleveland, mas também de Nenê Hilário e Raulzinho Neto, cuida dos interesses de Bebê. “Rapaz, aqui eu não sei quanto é a multa, mas ela realmente existe”, disse-me Sandro.

Entro em contato com Samy Vaisman, assessor de imprensa do jogador, que também de Los Angeles me envia um MSN que diz: “O contrato do Bebê com o time espanhol impede que essas questões sejam divulgadas”.

Pode ser um problema, pois essas multas não costumam ser baixas. E como os “rookies” não podem assinar contratos milionários por causa das leis da NBA, se um jogador tiver que pagar do próprio bolso a rescisão (os times não podem gastar mais do que US$ 500 mil para quebrar um contrato) isso pode inviabilizar a ida de Bebê para a NBA daqui a dois anos.

*O colunista Fábio Sormani está em Nova York a convite da Nike


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


CBB/Divulgação

Lucas Bebê

Lucas Bebê
Jovem promessa do basquete brasileiro mantém contrato com time da segunda divisão espanhola

Topo
Contador de notícias