iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Basquete

30/06 - 19:04

Sem titulares, Brasil abre Sul-americano contra Colômbia
Enquanto os titulares realizam preparação para o Pré-olímpico Mundial, em julho na Grécia, uma equipe ‘B’ da seleção brasileira masculina de basquete estréia nesta terça-feira no Campeonato Sul-americano. Diante da Colômbia, o grupo comandado pelo técnico Paulo Sampaio entra em quadra às 18 horas (de Brasília, com transmissão da ESPN Brasil ) na cidade chilena de Puerto Moratt.

Gazeta Esportiva

Dono de 17 títulos na competição continental, o Brasil tenta faturar o bicampeonato do Sul-americano. Na última edição do torneio, em 2006, os representantes nacionais voltaram da Venezuela com a taça após vencerem o Uruguai na final, por 92 a 61 na decisão.

Dois anos atrás, os destaques da seleção nacional foram o armador Marcelinho Huertas e o pivô Murilo, que atualmente defendem equipes estrangeiras. Agora, a equipe brasileira conta com jogadores que se destacaram em solo pátrio, enquanto os principais atletas estão a serviço do técnico espanhol Moncho Monsalve.

Mesmo ‘enfraquecido’, o grupo brasileiro acredita que pode conseguir o 18º troféu do Sul-americano para o basquete nacional. Ainda assim, o objetivo principal é evitar um vexame e terminar pelo menos entre os quatro melhores, conseguindo uma vaga para o país no Mundial de 2009.

“Estamos bem preparados para alcançar o objetivo de conquistar o título. Ainda temos no que melhorar, mas estamos prontos para fazer uma boa estréia contra a Colômbia. Precisamos pressionar mais a bola para dificultar a saída de bola do adversário”, analisou o armador Manteiguinha.

“A equipe está numa crescente, conforme o previsto. Na estréia, temos que fazer o nosso jogo, marcando forte e saindo rápido para o contra-ataque, para desestabilizar a defesa adversária”, emendou o técnico Paulo Sampaio.

Ao longo da preparação antes da estréia nesta terça, o Brasil disputou dois torneios amistosos. Ficou na última colocação da Copa Carranza, perdendo as duas partidas realizadas, mas se recuperou no Super Four e terminou com o vice graças aos dois triunfos em três jogos, atrás apenas da Argentina, campeã invicta.

“O time está bem melhor do que quando chegou ao Chile”, destacou o ala/pivô Guilherme Teichmann. “Com os amistosos, vimos que somos capazes de vencer quando fazemos uma defesa forte e jogamos com consciência no ataque, sem desperdiçar bolas. É assim que temos que nos comportar no Sul-americano para alcançar o título”, concluiu.

Depois do embate com a Colômbia, o Brasil encara até sábado, nesta ordem, as seleções de Chile, Argentina, Venezuela e Uruguai. Se terminar essa primeira fase com uma das duas melhores campanhas, a seleção disputa a decisão no domingo.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
[x] fechar