Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Responsável pelo jogo da Stock fala da construção dos circuitos

Roberto Simeone afirmou que conciliar realismo para os pilotos e jogabilidade para os fãs é difícil

Lucas Pastore, iG São Paulo |

Sede do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, o Autódromo de Interlagos (SP), palco da Corrida do Milhão deste domingo (7), é a pista mais conhecida do país. Em circuitos menos conhecidos, pilotos e fãs da Stock Car agora têm uma maneira de se familiarizarem com o traçado: trata-se do jogo oficial da categoria.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

De acordo com Roberto Simeone, sócio-administrativo e coordenador de projetos da empresa responsável pelo jogo, a principal dificuldade no seu desenvolvimento foi tentar conciliar realismo para os pilotos e jogabilidade para os fãs da categoria.

“Na verdade, ele nasceu como um simulador profissional. Ele continua sendo um simulador profissional, mas se você carregar as ajudas, ligar um perfil de joystick, de teclado, ele vira um jogo de corrida normal. O grande desafio era justamente esse, casar os dois elementos”, disse Simeone, ao iG.

Segundo o dirigente, sua parte predileta no desenvolvimento do game foi construir os circuitos que recebem a Stock Car durante a temporada.

“As pistas são a grande menina dos olhos, são todas, não só uma. Interlagos a gente tem nos jogos de corrida, de Fórmula 1, mas as outras pistas são novidade”, lembrou Simeone.

Leia tudo sobre: Stock Carsimuladorthiago camilo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG