Tamanho do texto

Ricardo Mauricio e Max Wilson, adversários na briga pelo título, completaram o pódio

Depois de uma acirrada batalha com Ricardo Mauricio, encerrada apenas na bandeirada, Cacá Bueno venceu a décima etapa da Stock Car , disputada neste domingo (2) no Autódromo Internacional Ayrton Senna (Londrina), e assumiu a liderança da Super Final da categoria. Com problemas no motor, o tricampeão resistiu às investidas do adversário, que por pouco não conseguiu a ultrapassagem na reta oposta durante a volta final.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Max Wilson, companheiro de equipe de Maurício, completou o pódio e caiu para 2º no campeonato. Cacá, por sua vez, chegou à 26ª vitória na categoria, a terceira no ano. O piloto saiu na pole e comandou o pelotão até entrar nos boxes na 7ª volta para o reabastecimento obrigatório.

Ricardo acabou levando vantagem e surgiu à frente quando todos já haviam feito a parada. A partir dali, os dois começaram a se revezar na ponta, cada qual escolhendo um ponto para superar o rival - Cacá no fim da reta dos boxes, Maurício na reta oposta.

"Aconteceu algo com o motor nas três últimas voltas. Acho que estava até com apenas sete cilindros. Se não tivesse poupado um push to pass, eu estaria morto e não poderia evitar a ultrapassagem", explicou Cacá.

Apesar do domínio exercido por Cacá e Maurício ao longo da prova, a distância sobre os demais pilotos não foi tão grande por conta da entrada do Safety Car, acionado em decorrência de um acidente de Rodrigo Navarro, que danificou uma barreira de pneus.

Com 235 pontos e restando ainda duas provas para o fim do campeonato (dia 16 deste mês, em Brasília, e em 6 de novembro, em Nova Santa Rita/RS), Cacá soma agora 255 pontos, contra 248 de Max e 246 de Maurício. "Hoje, até o asfalto que deu problemas nos treinos me ajudou, porque o Ricardinho não podia tirar o carro do traçado. Estou mais vivo do que nunca na briga pelo tetra", avisou Cacá.

Dos dez finalistas, apenas Thiago Camilo (RCM) e Átila Abreu (AM) não completaram a prova. O maior prejuízo, no entanto, caiu na conta de Átila. Enquanto Camilo zerou pela segunda vez seguida e complicou demais suas chances depois de liderar o campeonato com folga na fase seletiva, Abreu foi punido por atitude antidesportiva e não poderá descartar a prova - cada piloto tem de eliminar um resultado dos quatro das superfinais.

Confira o resultado da etapa de Londrina da Stock Car :

1º) Cacá Bueno - Red Bull Racing (Peugeot) 36 voltas em 47min18s459
2º) Ricardo Mauricio - Eurofarma RC (Chevorlet) a 0s216
3º) Max Wilson - Eurofarma RC (Chevorlet) a 1s936
4º) Popó Bueno - A.Matheis Motorsport (Chevorlet) a 5s271
5º) Ricardo Zonta - Crystal Racing Team (Chevorlet) a 6s681
6º) Allam Khodair - Blau Vogel (Chevorlet) a 11s240
7º) Luciano Burti - Itaipava Racing Team (Peugeot) a 13s212
8º) Daniel Serra - Red Bull Racing (Peugeot) a 13s395
9º) Marcos Gomes - Medley FullTime (Peugeot) a 13s576
10º) Nonô Figueiredo - Esso Mobil Super Racing FTS (Chevorlet) a 14s315
11º) David Muffato - Itaipava Racing Team (Peugeot) a 14s401
12º) Tuka Rocha - BMC Vogel (Chevorlet) a 14s987
13º) Giuliano Losacco - Hot Car Competições (Chevorlet) a 15s606
14º) Rodrigo Sperafico - JF Racing (Peugeot) a 16s054
15º) Julio Campos - Crystal Racing Team (Chevorlet) a 16s415
16º) Alceu Feldmann - A.Matheis Motorsport (Chevorlet) a 16s722
17º) Eduardo Leite - Hot Car Competições (Chevorlet) a 22s687
18º) Matheus Stumpf - Scuderia 111 (Peugeot) a 59s951
19º) Ricardo Sperafico - Scuderia 111 (Peugeot) a 1min10s604
20º) Denis Navarro - Bassani Racing (Peugeot) a 3 voltas
21º) Lico Kaesemodel - Credipar-RCM (Chevorlet) a 4 voltas
22º) Felipe Maluhy - Officer ProGP (Chevorlet) a 4 voltas
23º) Xandinho Negrão - Medley FullTime (Peugeot) a 6 voltas

Lista dos dez primeiros no campeonato:

1º) Cacá Bueno, 255 pontos
2º) Max Wilson, 248
3º) Ricardo Maurício, 246
4º) Popó Bueno, 233
5º) Thiago Camilo, 225
6º) Luciano Burti, 223
7º) Átila Abreu, Marcos Gomes e Allam Khodair, 216
10º) Daniel Serra, 215 pontos.