Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Se gostar da Indy, vou correr lá, diz Barrichello a jornal

Ao O Estado de S. Paulo, Rubinho afirma também que pode voltar à F1 mesmo sem vaga e cita exemplos de Raikkonen e Schumacher

Gazeta |

Oficialmente, os testes de Rubens Barrichello na equipe de Tony Kanaan da IndyCar são apenas para "dar sua opinião e ajudar o seu amigo". No entanto, o veterano piloto brasileiro realmente admite a possibilidade de participar da categoria norte-americana.

Leia também: Robert Kubica pode treinar com simuladores em junho

"Estou indo para esse teste com a mente aberta. Se sair do carro com aquela paixão que sempre tenho quando piloto, por que não? Amo as corridas. Posso adiantar que estou ansioso", afirmou o piloto em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. "A velocidade está no meu sangue. Se gostar da Indy, vou correr lá", completou.

Silvana, mulher de Rubens Barrichello, não gosta da ideia de ver o marido em circuitos ovais. Desta forma, o brasileiro pode disputar a temporada, mas ficar fora das quatro etapas realizadas em ovais. Se a esposa é contra, Eduardo e Fernando, os dois filhos do piloto, querem ver o pai em ação.

"A notícia de que não fiquei na Williams, eles sabem, representa apenas uma transição para outra atividade no automobilismo e não o fim de minha carreira", afirmou o piloto que, por outro lado, admite o futuro incerto: "dentro de mim não está claro o que farei".

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Ainda que admita a possibilidade de migrar para a Indy, Barrichello ainda sonha com a possibilidade de retornar à Fórmula 1 e cita exemplos de veteranos que se afastaram apenas momentaneamente da categoria. "O Kimi Raikkonen e o Michael Schumacher voltaram, por qual motivo eu não poderia também?", questionou o brasileiro ao jornal.

Recordista de largadas na principal categoria do automobilismo mundial, Barrichello disputou as últimas 19 temporadas e tem dois vice-campeonatos no currículo. Aos 39 anos, o veterano, substituído pelo compatriota Bruno Senna na Williams, garante que não guarda mágoa da Fórmula 1, da torcida e tampouco da imprensa.

"Lutei muito para permanecer na Fórmula 1. Mas uma vez que, ao menos agora, não deu, não me sinto por nada atingido. Como já disse, miro outras possibilidades profissionais, que atendam a meu amor pela velocidade. Sinto, sim, orgulho de ter disputado 19 temporadas. Nesses anos todos vi muitos e muitos pilotos entrarem e saírem. Eu fiquei", encerrou.

Rubens Barrichello testará com o Dallara-Chevrolet modelo 2012 da equipe KV no Circuito de Sebring, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira (30) e na terça-feira. O time é defendido pelo também brasileiro Tony Kanaan, quinto colocado no último Mundial da Indy.

Leia tudo sobre: IndyCarcorrerRubens Barrichellojornalfórmula 1f1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG