Tamanho do texto

Abalado, chefe Fausto Gresini afirma que equipe está fora do Grande Prêmio de Valência, última etapa do calendário

A Gresini Honda não vai participar do Grande Prêmio de Valência, etapa que marca o fim da temporada da MotoGP , no dia seis de novembro. O chefe da equipe, Fausto Gresini, anunciou nesta segunda-feira (25) a desistência, em consequência da morte de um dos seus pilotos, o italiano Marco Simoncelli , no último domingo, em Sepang, na Malásia.

Veja também: Corpo de Simoncelli chegará à Itália nesta terça-feira

Não é a primeira vez que o dirigente tem que lidar com a morte de um de seus contratados. Em 2003, Daijiro Kato faleceu correndo em casa, em Suzuka, durante o Grande Prêmio do Japão.

"Tenho tantas imagens destes dois anos juntos. Marco era espontâneo, sempre fazia o que achava certo, tinha um coração de ouro e estava sempre feliz. Não me lembro de tê-lo visto zangado uma única vez. A única coisa certa é que o meu time não vai participar do GP de Valência e dos testes agendados para depois da corrida", declarou Gresini ao site Gpone.com .

No acidente do último domingo, Simoncelli perdeu o controle da moto e caiu no chão . Colin Edwards e Valentino Rossi não conseguiram desviar e atropelaram o italiano, que perdeu o capacete e ficou desacordado.

A etapa de Valência seria a última do japonês Hiroshi Aoyama na MotoGP. O outro piloto da Gresini vai correr o Mundial de Superbike no ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.