Organização encerra prova com menos de dois terços realizados, mas dá pontuação integral aos pilotos. Lorenzo fica em segundo e lidera o campeonato com 23 de vantagem

A etapa da Malásia da MotoGP foi interrompida antes do fim por causa de uma forte chuva no circuito de Sepang. Com sete voltas para o final, a organização deu bandeira vermelha por falta de segurança, e a vitória na prova deste domingo (21) ficou com Dani Pedrosa, da Honda, que largou em segundo e ultrapassou Jorge Lorenzo, da Yamaha, que terminou na segunda posição, à frente de Casey Stoner, companheiro de Pedrosa.

Leia também: Um ano após acidente fatal, pilotos homenageiam Marco Simoncelli

Depois de cinco acidentes causados pela pista molhada, Lorenzo começou a pedir o encerramento da prova, e a organização confirmou a bandeira vermelha a sete voltas para o fim. Pedrosa não gostou, já que seu companheiro Casey Stoner vinha logo atrás de Lorenzo, e a Honda argumentou que os dois terços da corrida não tinham sido realizados (65% foi feito, e não 66%), o que deixaria a pontuação de todos pela metade. Depois de muita espera, a organização decidiu manter a decisão, deixando todos os pilotos com a pontuação integral.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Nicky Hayden chegou na quarta posição, à frente de Valentino Rossi, que ganhou cinco posições na largada e terminou em quinto. Álvaro Bautista foi o sexto, seguido por Hector Barberá e Aleix Espargaró. James Ellison e Karel Abraham completaram o Top-10 em Sepang.

Com sua terceira vitória seguida, Pedrosa diminui mais um pouco a diferença para o líder. Agora, Lorenzo tem 330 pontos, contra 307 do espanhol da Honda, uma diferença de 23 pontos a duas provas para o fim.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A próxima etapa da MotoGP será a penúltima do campeonato. A prova vai ser realizada já no próximo domingo (28), na Austrália, país de Stoner, que vai se aposentar no fim da temporada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.