Tamanho do texto

Australiano, que tem 38 pontos a menos que líder Dani Pedrosa, passará por cirurgia no tornozelo direito e não tem data para retornar à categoria

O futuro do piloto Casey Stoner no restante da temporada 2012 de MotoGP é incerto. O australiano viajou ao seu país natal na noite de quinta-feira (23), onde passará por uma cirurgia no tornozelo direito, fraturado após um acidente durante os treinamentos para o Grande Prêmio de Indianápolis, em que, mesmo contrariando as ordens médicas, ele competiu.

Leia também: Casey Stoner vai operar o tornozelo e está fora do GP da República Tcheca

No acidente, Stoner rompeu os ligamentos do tornozelo e fraturou o osso em diversos lugares, constatação feita após a realização de exames já na República Tcheca, onde ele competiria no GP de Brno. Nos Estados Unidos, no entanto, o piloto não obedeceu as recomendações médicas e conseguiu terminar a prova na quarta colocação.

"Normalmente, meu médico não tem problemas comigo pilotando lesionado, mas assim que leu a notícia, me desaconselhou a correr em Indianápolis. Todos os diagnósticos foram os mesmos: eu preciso resolver isso o mais rápido possível", declarou.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Não há expectativa sobre o retorno de Stoner às provas, por isso, o piloto está consciente de que o campeonato está acabado para ele, que era um dos candidatos ao título, ocupando a terceira colocação no Mundial, com 39 pontos a menos do que o líder Daniel Pedrosa.

"É uma notícia desapontadora, mas nosso campeonato está acabado. Não tenho ideia de quando vou voltar, já que não saberemos até a cirurgia. Já temos tudo acertado para ver o que podemos fazer e tentar voltar", disse.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Aos 26 anos, Casey Stoner anunciou a aposentadoria para o final desta temporada. Por isso, ele ainda pretende retornar à competição nos últimos GPs da temporada, para se despedir das pistas. O adeus de fato deve acontecer na casa do piloto, já que a última etapa do campeonato acontece na Austrália, no dia 28 de outubro.

"Ter esse tipo de desapontamento é frustrante, especialmente no meu último ano. Mas corridas são assim. Meu plano é voltar uma ou duas provas antes de Phillip Island, mas eu não sei", afirmou.