Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Veja cinco motivos para confiar no sucesso de Rubinho na Indy

Bons resultados nos testes, poucas pistas ovais e novo chassi devem favorecer brasileiro em sua temporada de estreia

Mariana Gianjoppe, iG São Paulo |

Na última quinta-feira (1), Rubens Barrichello anunciou oficialmente sua ida para a IndyCar. O brasileiro disputará a temporada 2012 da categoria pela equipe KV Racing, a mesma de seu grande amigo Tony Kanaan.

Leia também: Rubinho fecha com KV e vai disputar temporada 2012 da Indy

Porém, após 19 anos correndo na Fórmula 1, mudar de categoria será um grande desafio para Rubinho. Principalmente a adaptação nos circuitos ovais. Por isso, a dúvida que fica é se o piloto vai conseguir se sair bem na Indy.

Barrichello teve sucesso nos primeiros testes que fez pela KV Racing, no início de fevereiro, e chegou a liderar um dos dias de treinos, à frente de pilotos bem mais experientes na Indy, como Helio Castroneves, Will Power e o tetracampeão Dario Franchitti.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

Confira a seguir cinco motivos para acreditar no sucesso de Barrichello na temporada 2012 da IndyCar.

1-) Estreia dos novos chassis

O ano de 2012 marca a estreia na Indy dos novos chassis Dallara, batizados de DW12 (uma homenagem ao piloto Dan Wheldon). O chassi antigo era o mesmo desde 2003. Com isso, não é só Barrichello quem terá de se adaptar ao novo carro, todos os outros pilotos, mesmo os mais veteranos, vão ter de passar por um período de adaptação às novidades do chassi. Assim, o brasileiro não ficará tão para trás. E já que todas as equipes recebem os mesmos chassis, há um equilíbrio maior entre os times, em contraste à grande disparidade entre as escuderias da F1.

2-) Bons resultados nos testes

Rubinho fez cinco dias de testes na Indy pela equipe KV Racing. No início de fevereiro, com bons desempenhos nos dois primeiros dias, o brasileiro ganhou a oportunidade de realizar mais uma manhã de treino e surpreendeu marcando o melhor tempo, superando, entre outros, Helio Castroneves, Dario Franchitti e Will Power. Na segunda bateria de testes, no último fim de semana, Barrichello começou mal, admitiu dificuldades, ficou em último no primeiro dia, mas se recuperou para fazer a quarta volta mais rápida no dia seguinte.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

3-) Menos pistas ovais na temporada

Rubinho também deu sorte. As pistas ovais, com as quais não está acostumado e que poderiam dificultar sua transição, são minoria no calendário deste ano. São apenas cinco, contra sete no ano passado e oito em 2010. Com a experiência na Fórmula 1, o brasileiro não deve ter dificuldades para guiar nos circuitos mistos e de rua que completam a agenda.

AP
Barrichello vai correr na mesma equipe do amigo Tony Kanaan
4-) Currículo invejável

Rubens Barrichello tem um histórico invejável no automobilismo. Teve uma carreira de destaque na F1, bateu recorde de corridas disputadas e foi duas vezes vice-campeão. Por isso, é possível acreditar que Rubinho terá uma trajetória de sucesso na Indy. Além disso, há vários exemplos de pilotos bem sucedidos na Fórmula 1 que venceram também na Indy, como Emerson Fittipaldi, Nigel Mansell e Mario Andretti.

5-) Empolgação de novato

Apesar de já estar com 39 anos, Rubinho chega à Indy com disposição de iniciante. Após testar o carro pela primeira vez, o piloto ficou muito empolgado e deixou claro que está com muita vontade de encarar o desafio, inclusive das pistas ovais. Em um novo começo, Barrichello estreia com muita vontade de vencer e chega à nova categoria com status de ídolo.

Leia tudo sobre: rubens barrichellotony kanaanindycarindyfórmula 1f1chassi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG