Helio Castroneves, em nono, foi o brasileiro melhor colocado para a prova de domingo

A liderança de Takuma Sato no segundo treino livre da Indy em Edmonton neste sábado (23) não foi à toa. O japonês se manteve rápido em todas as fases da classificação desta tarde, venceu a batalha contra Will Power, que há oito provas em circuitos mistos e de rua era dono do lugar de honra do grid, e conquistou a pole position para a etapa canadense da Indy neste final de semana.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Power vai alinhar o seu Penske ao lado do piloto da KV na primeira fila, enquanto Scott Dixon e Dario Franchitti vão dividir a segunda fila, com o neozelandês à frente do atual campeão. Ernesto Viso, também da KV, e Ryan Briscoe completaram o top-6.

Entre os brasileiros, Helio Castroneves foi o melhor e vai largar em nono. Tony Kanaan ficou com a 11ª posição, enquanto Vitor Meira obteve o 14° posto. Bia Figueiredo vai começar a corrida da 23ª colocação.

Saiba como foi a classificação da Indy em Edmonton

Bia Figueiredo foi quem abriu as atividades na classificação nesta tarde de sábado (23) em Edmonton no primeiro grupo que foi à pista. E a brasileira imprimiu um ritmo forte nos primeiros minutos de treino, chegando a registrar a marca de 1min19s643, que dava a ela a primeira colocação da tabela de tempos. Mas Bia acabou rodando ainda no início, na curva 13, o que provocou a primeira e única bandeira amarela da sessão. A partir daí, Figueiredo não conseguiu retomar o bom desempenho.

Porém, pouco antes da direção de prova agitar o pano amarelo, Graham Rahal já figurava à frente, com Marco Andretti, James Hinchcliffe, Tony Kanaan logo atrás, além de Ryan Hunter-Reay, que completava o top-5. Faltando pouco menos de dois minutos para o fim, a troca de posições no topo da tabela de tempos foi intensa. Primeiro, Hunter-Reay surgiu na ponta, para logo em seguida ser superado por Kanaan, que acabou perdendo a posição de honra para Will Power.

O australiano não teve trabalho para virar 1min18s196 e liderar o primeiro grupo. Hunter-Reay e Hinchcliffe também melhoraram e pularam para a segunda e a terceira colocações, respectivamente. Oriol Servià, Kanaan e Ryan Briscoe fecharam os classificados para o Q2.

Assim como acontecera em Toronto, há duas semanas, o segundo grupo que foi à pista era bem mais forte. E Simona de Silvestro foi a primeira a entrar na pista. A suíça foi seguida por James Jakes e Dario Franchitti. Não demorou muito e todos os 13 carros já percorriam a pista do aeroporto canadense. E a marca de 1min19s208 de Simona foi superada por Takuma Sato. O japonês da KV virou 1min18s403 e trouxe consigo Ernesto Viso e Scott Dixon.

Vitor Meira aparecia em quarto, com Simona e Franchitti completando o top-6. Mas as posições mudavam freneticamente nos minutos finais. Com exceção de Sato. Desde que alcançou o primeiro posto, o piloto não saiu mais de lá e apenas melhorava suas marcas volta a volta. No fim, com 1min18s154, o nipônico comandou o segundo grupo, que tinha ainda Franchitti, Dixon, Viso, Castroneves e Sébastien Bourdais, que cravou uma boa volta no final e pulou para o top-6, conseguindo, assim, a classificação para o Q2.

Confira o grid de largada em Edmonton:

1º. Takuma Sato
2º. Will Power
3º. Scott Dixon
4º. Dario Franchitti
5º. Ernesto Viso
6º. Ryan Briscoe
7º. Ryan Hunter-Reay
8º. Oriol Servià
9º Helio Castroneves
10º. James Hinchcliffe
11º. Tony Kanaan
12º. Sébastien Bourdais
13º. Graham Rahal
14º. Vitor Meira
15º. Justin Wilson
16º. Simona de Silvestro
17º. Alex Tagliani
18º. James Jakes
19º. Marco Andretti
20º. Mike Conway
21º. Charlie Kimball
22º. Danica Patrick
23º. Bia Figueiredo
24º. JR Hildebrand
25º. Paul Tracy
26º Sebastian Saavedra

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.