Prova estava inicialmente marcada para domingo, mas teve de ser concluída na segunda por conta da chuva

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo desta terça-feira (3), o Grupo Bandeirantes, promotor da São Paulo Indy 300, foi intimado pela Fundação de Proteção ao Consumidor (Procon-SP) a reembolsar, ao menos de maneira parcial, os torcedores que compraram ingresso mas não puderam comparecer à conclusão da corrida. A prova estava marcada para domingo, quando foi interrompida na 14ª volta por conta da chuva que tornou a pista impraticável. Com isso, o evento só pôde ser concluído na segunda-feira.

Siga o iG Automobilismo no Twitter .

No sábado, em entrevista coletiva, Frederico Nogueira, vice-presidente do Grupo Bandeirantes, disse que não pretendia devolver o dinheiro aos compradores .

“Só houve parte da prestação de serviço. Não existe essa imprevisibilidade. A lei determina que cabe ao fornecedor arcar com o risco”, disse Carlos Coscarelli, assessor-chefe do Procon-SP.

O órgão de proteção ao consumidor informou que a empresa tem até quarta-feira para informar quando e de que maneira os compradores que não puderam comparecer à conclusão da corrida serão ressarcidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.