Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Por superstição, Kanaan e Castroneves evitam tocar no troféu da Indy

Piloto da Penske ainda ignora maus resultados e afirma que São Paulo será sua "primeira etapa da temporada"

Gazeta |

Os cinco pilotos brasileiros que disputarão a etapa de São Paulo da Fórmula Indy participaram da entrevista oficial da prova nesta quinta-feira. Após o final do evento, Hélio Castroneves (Penske) e Tony Kanaan (KV) evitaram encostar no troféu da corrida por superstição.

Assim que deu por encerrada a entrevista coletiva, o mestre de cerimônias chamou ao palco o artista plástico Paulo Solaris, que elaborou o troféu da corrida, e pediu para os cinco pilotos brasileiros posarem com a peça diante dos fotógrafos e cinegrafistas presentes.

Enquanto Tony Kanaan colocou os braços para trás, Raphael Matos (AFS), meio sem jeito, ergueu o troféu com a mão direita. Bia Figueiredo (Dreyer & Reinbold) e Vitor Meira (A. J, Foyt) também seguraram a peça. Supersticioso, Castroneves apenas aproximou a mão do prêmio, mas não chegou a tocá-lo.

Os dois pilotos buscam sorte para vencer pela primeira vez na temporada. Com três etapas já realizadas, Castroneves vive um ano tumultuado e com alguns acidentes. Kanaan, por sua vez, não pode reclamar, já que, apesar da troca de equipe, é o terceiro colocado na disputa.

"Vamos começar o campeonato agora", disse Castroneves, tentando esquecer as etapas já realizadas. Estou mais frustrado do que todo mundo por esse começo estranho. Nessa fase ruim, a gente tenta achar o que está errado. Mas não tem nada para achar. Preciso virar a página", completou.

Kanaan, por sua vez, se disse confiante para a corrida deste domingo. "A equipe está melhorando e a pista de São Paulo é muito parecida em termos de acerto com as três primeiras etapas. Estamos aproveitando as situações e tentando ganhar pontos", declarou.

Leia tudo sobre: superstiçãoKanaanHelinhoevitamtocartroféugenet

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG