Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Indy na segunda-feira altera rotina de policiais e vendedores

Efetivo tem reforço do Choque no Anhembi, enquanto vendedores relatam menor movimento

Lucas Pastore, iG São Paulo |

A transferência da São Paulo Indy 300 de domingo para esta segunda-feira (2) mudou a rotina dos policiais escalados para trabalhar no evento. O efetivo foi de 350 profissionais, maior em relação ao do fim de semana. O motivo do aumento foi a precaução em relação a possíveis delitos.

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

“Temos 100 homens do Choque, mais 250 policiais. O efetivo é maior por causa do reflexo de ser um dia de semana. Temos mais trânsito na região, então o perigo de assaltos é maior”, disse ao iG o Coronel Marin, comandante do policiamento no Anhembi.

O chefe negou qualquer interferência da Polícia Militar na decisão de não abrir os portões do evento ao público nesta segunda-feira.

“Para nós, era indiferente. Estávamos preparados para qualquer situação”, completou.

O Coronel Marin contou, na operação, com o apoio do Coronel Carvalho, responsável pelos 100 policiais do Batalhão de Choque presentes.

“O Choque foi acionado em virtude da mudança da prova para hoje. O Segundo Batalhão do Choque, responsável pelos eventos, hoje assumiu, com apoio do Terceiro Batalhão”, declarou o Coronel Carvalho, também ao iG.

Não foi apenas a rotina dos policiais que se alterou. Os profissionais que trabalharam na loja oficial da IndyCar tiveram de trabalhar um dia a mais do que o previsto, e relataram um menor movimento nesta segunda.

“Hoje está mais tranquilo do que ontem. O pessoal avisou a gente ontem à noite que teríamos de trabalhar", contou ao iG Diogo dos Santos, um dos vendedores do quiosque.


 

Leia tudo sobre: SP Indy 300

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG