Escocês largou na pole e ganhou mais uma na temporada. Helio Castroneves, em nono, foi o melhor brasileiro

Dario Franchitti mais uma vez mostrou que é um duro adversário na Indy, especialmente em ovais. E o escocês se manteve firme nas 225 voltas da prova de Milwaukee neste domingo (19) para vencer pela terceira vez no campeonato e empatar em número de pontos com Will Power na liderança da classificação. Graham Rahal e Oriol Servià completaram o top-3 na pista do Wisconsin.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Helio Castroneves esteve perto de garantir o seu primeiro triunfo do ano, mas um pneu furado nas últimas 50 voltas tirou a chance do brasileiro, que fechou a corrida em nono. Bia Figueiredo, que chegou a bater no muro, completou em 17°. Já Tony Kanaan, no dia em que bateu o recorde de largadas consecutivas na Indy, esteve forte na briga pela vitória por boa parte da prova, mas abandonou depois de bater a 30 voltas do final. Vitor Meira também não completou a etapa por problemas mecânicos no carro da Foyt.

Carro de Franchitti em Milwaukee
Getty Images
Carro de Franchitti em Milwaukee


Saiba como foi a etapa de Milwaukee da Indy neste domingo

Assim que a bandeira verde foi agitada no início da prova, Dario Franchitti tratou de manter a ponta, com Helio Castroneves em segundo, seguido por Scott Dixon e Tony Kanaan. Mas os pilotos não conseguiram nem completar a primeira volta, já que Ryan Hunter-Reay provocou a primeira paralisação da corrida. Sétimo no pelotão, o norte-americano, que na etapa de Milwaukee correu com pintura verde bem semelhante a da companheira de equipe, Danica Patrick, rodou sozinho na primeira curva e acertou o muro de proteção.

Ryan Briscoe, que vinha em oitavo e logo atrás do piloto da Andretti, quase bateu em Hunter-Reay. O australiano da Penske conseguiu escapar por fora, mas perdeu posições. Durante a interrupção, Simona de Silvestro, já recuperada do acidente de sábado, e James Jakes aproveitaram para ir aos boxes.

A relargada aconteceu na oitava volta. E, de novo, Dario imprimiu logo um ritmo forte e começou a se distanciar de Castroneves. Bia, que havia pulado para décimo, foi superada por Justin Wilson no reinício. Já Simona não teve como permanecer na prova e abandonou na 14ª passagem. Alex Tagliani também enfrentava problemas.

Entre os ponteiros, Franchitti logo começou a voar na frente. Helio ensaiou uma reação para tentar se aproximar do escocês da Ganassi, mas teve mesmo que lidar com a pressão de Tony Kanaan, que já surgia forte em terceiro, sempre com Takuma Sato bem próximo. Dixon era o quinto, com Ernesto Viso em sexto. Oriol Servià, Marco Andretti, Briscoe e Graham Rahal completavam os dez primeiros. Bia vinha em 16°. Vitor Meira era 23°. Líder do campeonato, Will Power tentava ganhar posições no pelotão intermediário.

Enquanto Dario voava na ponta, com uma diferença de quase três segundos, Castroneves foi finalmente superado por Kanaan. A manobra do brasileiro da KV aconteceu na 43ª volta da corrida. Mas Helio devolveu a ultrapassagem em Tony e retornou para o segundo posto.

A partir da 47ª passagem, Briscoe começou a perder rendimento e posições. O australiano foi parar em 13°. Perto da volta 61, Franchitti começou a pegar tráfego, o que possibilitou a aproximação de Castroneves e Kanaan. O atual campeão, então, precisou, além de superar os retardatários, lidar com a pressão dos dois brasileiros. Mas aí Dario teve ajuda de Bia Figueiredo, que foi a responsável pela segunda bandeira amarela da corrida, depois de bater, ainda que de leve, no muro, quando abria passagem para Franchitti. A brasileira teve de ir aos pits. A paralisação serviu também para dar fôlego ao escocês.

No 68° giro, ainda em bandeira amarela, os ponteiros aproveitaram para ir aos boxes também. Dario voltou na frente, seguido de Castroneves e Kanaan. Servià e Viso completavam o top-5.

Takuma Sato, que vinha no pelotão intermediário, acabou provocando uma pequena confusão nos pits. O japonês atropelou um mecânico da KV, que acabou soltando um pneu que voou no pit-lane e quase acertou Power e Dixon. Apesar do incidente, Sato voltou para a corrida, na 15ª colocação. Bia também conseguiu retornar à pista.

O reinício da prova se deu na volta 80. Franchitti logo tomou à frente. Kanaan, por sua vez, aproveitou o tráfego e superou Castroneves para assumir a segunda colocação. Um pouco mais atrás no pelotão, Alex Lloyd, que estava no 18° posto, rodou sozinho na primeira curva e acertou Sebastian Saavedra, que vinha em 21°. Resultado: nova paralisação. Vitor Meira, com problemas mecânico, abandonou a corrida. Sato também foi punido com um drive-through por conta do incidente nos boxes.

A bandeira verde voltou a ser agitada em Milwaukee na 93ª passagem. Dario novamente não deu chances e largou muito bem. Kanaan de novo foi para cima de Castroneves e roubou a segunda colocação. Servià também aproveitou a relargada para superar o piloto da Penske, que caiu para quarto. Marco Andretti também reiniciou em um ritmo forte e pulou para sétimo, enquanto Rahal ultrapassou Viso, para assumir o quinto posto.

Na passagem 100 da corrida, o top-10 era formado por Franchitti, Kanaan, Servià, Castroneves, Rahal, Viso, Andretti, James Hinchcliffe, Danica Patrick e Scott Dixon. Bia Figueiredo ocupava a 20ª posição. E, depois de imprimir um sequência de voltas rápidas, Kanaan conseguiu a ultrapassagem em Dario. O brasileiro superou o atual campeão na 117ª volta. Depois de passar o escocês, Tony tratou de abrir distância e driblar os retardatários. Mas JR Hildebrand tirou o ritmo da prova ao bater na última curva, na 124ª passagem, causando a quarta bandeira amarela da prova.

A paralisação provocou, então, um congestionamento nos pits. Todo mundo parou, mas Kanaan conseguiu se manter em primeiro, com Dario em segundo. O escocês ainda acabou batendo em um mecânico da Penske. Castroneves, Viso, Briscoe, Rahal, Hinchcliffe, Patrick, Andretti e Power completavam os dez primeiros.

A corrida ganhou vida novamente na 135ª passagem, e Tony foi superado por Dario de cara, antes mesmo da primeira curva. Enquanto Helio brigava para permanecer em terceiro, Rahal liderava a briga entre Hinchcliffe, Patrick e Andretti. Power se defendia de Dixon no décimo posto. Lá na frente, Kanaan tentava andar no ritmo de Franchitti. E a ultrapassagem veio na 154ª volta. Também em um bom ritmo, Castroneves se aproximou dos dois ponteiros.

Mas Viso acabou por causar a quinta interrupção da prova ao bater na 166ª volta. Por conta da bandeira amarela, novamente os boxes ficaram movimentados, e quem levou a melhor foi Castroneves, que pulou para primeiro. Franchitti saiu em segundo, à frente de Kanaan. Hinchcliffe, Rahal, Danica, Power, Andretti, Dixon e Briscoe fechavam o top-10.

Parte final da corrida

A relargada foi autorizada no 174° giro, e Helio tratou de se livrar do retardatário Charlie Kimball e manter a ponta. Kanaan também aproveitou o tráfego para novamente tirar a segunda posição de Dario. Tony, então, passou a ter Helio como alvo, mas o ritmo dos dois, e também de Franchitti, era muito parecido, por isso as distâncias entre eles eram praticamente as mesmas, na casa de sete décimos.

Castroneves, mesmo com um pequeno problema no pneu traseiro direito, estabelecia um ritmo cada vez mais forte e já promovia uma confortável vantagem para Kanaan. Mas, quando restavam 30 voltas para o fim, Tony escapou de traseira na curva final da pista de Milwaukee e bateu, provocando a sexta bandeira amarela e deixando a briga pela vitória. Com a paralisação, Helio aproveitou para ir aos boxes e trocar os pneus, deixando a liderança nas mãos de Dario Franchitti. O piloto da Penske voltou em 12°.

A relargada ocorreu na 205ª passagem, e Dario não teve problemas em manter o primeiro posto. Rahal vinha em segundo, enquanto Power perdeu o terceiro posto para Servià. Mais atrás, Castroneves tentava a recuperação. Do 12° lugar, o brasileiro acabou cruzando a linha de chegada em nono. Lá na frente, Franchitti já comemorava a terceira vitória na temporada. Rahal e Servià completaram o pódio. Bia Figueiredo terminou a prova em 17°.

A próxima etapa da Indy acontece em Iowa na próxima semana.

Confira como ficou a classificação final da prova:
1- Dario Franchitti
2- Graham Rahal
3- Oriol Servià
4- Will Power
5- Danica Patrick
6- James Hinchcliffe
7- Scott Dixon
8- Takuma Sato
9- Helio Castroneves
10- Justin Wilson
11- Ryan Briscoe
12- Mike Conway
13- Marco Andretti
14- Charlie Kimball
15- James Jakes
16- Ed Carpenter
17- Bia Figueiredo
18- Alex Tagliani

Abandonaram
19- Tony Kanaan
20- EJ Viso
21- JR Hildebrand
22- Alex Lloyd
23- Sebastian Saavedra
24- Vitor Meira
25- Simona de Silvestro
26- Ryan Hunter-Reay

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.