Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Andretti vence prova em Iowa. Kanaan é segundo

Brasileiro da KV perdeu a liderança no fim da corrida. Helio Castroneves também foi bem e terminou em sétimo

Warm Up |

Com um desempenho alucinante na parte final da corrida em Iowa, Marco Andretti superou o ex-companheiro Tony Kanaan na voltas finais e conquistou a segunda vitória na carreira na Indy na noite deste sábado (25). Tony Kanaan e Scott Dixon completaram o pódio.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Saiba como foi a etapa de Iowa da Indy neste sábado

A oitava corrida da temporada da Indy começou sem maiores incidentes, com o pole Takuma Sato se mantendo firme na primeira posição. Tony Kanaan aproveitou a largada para passar Danica Patrick e pular para segundo. Um pouco mais atrás, Dario Franchitti veio em um início avassalador. Da sexta colocação, o escocês fechou a primeira volta em quarto. Logo em seguida já superava Patrick. Na terceira passagem, Franchitti pressionava Kanaan e, por consequência, Sato, que ainda liderava.

O atual campeão não encontrou dificuldades para, no fechamento da sétima volta, passar os dois pilotos da KV de uma vez só e assumir a liderança. Uma vez na ponta, Franchitti fez o que mais sabe: abrir distância para os demais. A briga, então, ficou entre Sato e Kanaan. A prova perdeu ritmo pela primeira vez no 25° giro, quando James Jakes perdeu a traseira do carro na saída da curva 2 e bateu. Por conta do acidente, a bandeira amarela foi agitada em Iowa. A paralisação criou uma movimentação intensa nos boxes, com praticamente todo mundo aproveitando a interrupção. Franchitti entrou e saiu em primeiro. Mas os pits viram um incidente com Will Power.

Power foi liberado pela Penske e acertou Charlie Kimball, que entrava para fazer a troca de pneus nos pits da Ganassi. O incidente fez Power perder tempo e posições. O australiano voltou à pista apenas na 20ª posição. A relargada aconteceu na 34ª passagem, e Franchitti logo voltou a seu ritmo habitual. Kanaan era segundo, seguido pelo parceiro, Takuma Sato. Quem se deu bem com a paralisação foi Helio Castroneves. O brasileiro da Penske entrou nos pits no 13° posto e retornou à pista na quarta colocação. Portanto, quando o pano verde foi agitado, Helio foi para cima de Sato e tirou do japonês da terceira posição. Sato, então, passou a ter de lidar com a pressão de Oriol Servià. E o espanhol superou Sato na 36ª volta.

Quando Franchitti completou o 46° giro, Mike Conway atingiu Bia Figueiredo pouco antes da curva 2. O acidente provocou, claro, a terceira bandeira amarela. Bia e Conway, que estavam apenas no pelotão intermediário, não tiveram como continuar na prova. Os competidores saíram ilesos da batida.

O top 10 na interrupção era: Franchitti, Kanaan, Castroneves, Sato, Servià, Michael Andretti, Ryan Briscoe, JR Hildebrand, Danica e Ryan Hunter-Reay. Vitor Meira vinha em 21°. A paralisação movimentou os boxes novamente. Danica, Power e Ed Carpenter aproveitaram para visitar os pits. Os ponteiros, entretanto, preferiram permanecer na pista.

O reinício se deu na volta 64. De novo, Franchitti escapou na frente, enquanto Castroneves atacava Kanaan pela segunda posição. A ultrapassagem veio duas voltas depois. Tony ainda perderia o terceiro posto para um forte Marco Andretti. Enquanto Dario voava na ponta, Andretti tentava se aproximar de Helio, o segundo. Kanaan se defendia de Sato. JR Hildebrand vinha em quinto, também bem perto dos ponteiros.

A perseguição de Helio em cima de Dario acabou na 78ª volta. Novamente Helio teve um pneu furado e precisou ir aos boxes com bandeira verde, o que o fez perder, além da segunda posição, uma volta em relação ao líder. O brasileiro acabou voltando à pista em uma fraca 20ª colocação. Atrás de Dario, então, apareceu Andretti, Kanaan, Sato, Hildebrand, Briscoe e Scott Dixon. O neozelandês, aliás, protagonizava uma excelente prova de recuperação. Desde o início da corrida, o piloto da Ganassi já havia conquistado 16 posições. Mas novamente a prova perdeu ritmo, com nova bandeira amarela, causada por uma forte pancada de Will Power. O australiano escapou de traseira na curva 2 e bateu no muro.

Com a bandeira amarela agitada em todo o circuito, na 94ª passagem, todo mundo aproveitou para ir aos boxes. Franchitti parou e voltou na frente, mas foi seguido por Kanaan e Sato, graças a um ótimo trabalho da KV nos pits. Andretti, Briscoe, Dixon, Hildebrand, Graham Rahal, Alex Tagliani e Danica completavam os dez melhores. A paralisação também beneficiou Helio, que conseguiu descontar a volta para o líder. Mas o brasileiro estava apenas na 18ª posição.

O pano verde autorizou a relagarda na 108ª volta. Enquanto Dario tratou de se distanciar na ponta, Sato superava Tony para ficar com a segunda posição. O brasileiro da KV, então, passou a enfrentar a pressão de Marco, que, por sua vez, já se via às voltas com os ataques de Dixon. Um pouco mais atrás, Castroneves reiniciava uma recuperação a partir da 17ª posição.

Mas a ação foi interrompida novamente na abertura da 116ª passagem. Sebastian Saavedra foi outra vítima da curva 2. O colombiano perdeu a traseira do carro no traçado ondulado da pista de Iowa e acertou em cheio o muro de proteção. Felizmente, nada aconteceu com o piloto da Conquest.

A paralisação foi curta e, no 130° giro, o reinício foi autorizado, com Franchitti de novo escapando com tranquilidade na frente. Kanaan, por outro lado, se viu pressionado por Sato, que logo tomou a vice-liderança do companheiro de equipe. Tony, então, teve de segurar o ímpeto de Marco Andretti. Rápido, o filho de Michael logo também superou o brasileiro e passou a atacar o japonês.

Um pouco mais atrás, Tagliani se defendia de Dixon, que tentava a sétima posição. O neozelandês, por sua vez, também encontrava dificuldades com Ryan Briscoe. Entre os ponteiros, Andretti finalmente conseguia a ultrapassagem em Tony, na volta 142. Quatro voltas depois, Marco já superava Sato e partia para cima do líder Dario.

nullApesar de tentar se aproximar de Sato, Kanaan também precisou driblar os ataques de JR Hildebrand. Lá na frente, Marco pressionava Franchitti. E a ultrapassagem aconteceu na 157ª passagem, mas o escocês retomou a ponta três giros depois, sem maiores problemas. Com um endiabrado Andretti perseguindo Franchitti, Sato lidava com a pressão de Kanaan, que tinha em Hildebrand um duro adversário também.

Sem bandeiras amarelas, Takuma foi o primeiro entre os ponteiros a parar nos boxes. O pit stop do japonês aconteceu na volta 182. Duas passagens depois, Franchitti e Andretti foram juntos para os boxes. Quase ao mesmo tempo, Takuma estampava o muro da curva 2, provocando nova interrupção. Nos pits, Marco saiu à frente de Dario. Na pista, Hildebrand liderava a corrida, com Briscoe, Dixon, Danica e Castroneves fechando o top-5. Mas as posições eram apenas momentâneas, porque todos também aproveitaram a paralisação para trocar os pneus e reabastecer.

Depois dos pits, a ordem da prova era: Andretti, Franchitti, Kanaan, Briscoe, Hildebrand, Dixon,Danica, James Hinchcliffe, Castroneves e Justin Wilson, que aparecia pela primeira vez na corrida no top-10. Meira aparecia apenas em 18°, mas já com problemas no carro da Foyt.

A relargada veio na 200ª passagem. E Kanaan tratou de superar Franchitti para ganhar a segunda posição, enquanto Andretti mantinha a ponta da corrida, impondo um ritmo alucinante. Tony, então, foi atrás do ex-companheiro de equipe e conseguiu superá-lo na 203ª volta, assumindo a liderança. Já Dario perdia a terceira posição para o parceiro de Ganassi Dixon, que vinha em ótima recuperação. O escocês ainda cairia para quinto, sem lembrar em nada o ritmo que impôs em grande parte da prova.

Lá na frente, Andretti não desistia, e a ultrapassagem em Tony veio na 232ª passagem. Os dois continuaram duelando até a bandeirada final, que acabou consagrando o filho de Michael, que alcançou a segunda vitória da carreira na Indy. A Tony coube a segunda colocação. Depois da pior posição de largada da carreira em Iowa, Dixon cruzou a linha de chegada em um impressionante terceiro lugar.

Hildebrand finalmente se recuperou da batida em Indianápolis e obteve um ótimo quarto posto, seguido por Franchitti, Briscoe, Castroneves, Ryan Hunter-Reay, James Hinchcliffe e Danica Patrick. Vitor Meira não completou a corrida.

A próxima etapa da Indy aconteceu em Toronto, no Canadá, no dia 10 julho.

Confira como ficou a classificação final em Iowa:

1- Marco Andretti
2- Tony Kanaan
3- Scott Dixon
4- JR Hildebrand
5- Dario Franchitti
6- Ryan Briscoe
7- Helio Castroneves
8- Ryan Hunter-Reay
9- James Hinchcliffe
10- Danica Patrick
11- Ed Carpenter
12- Justin Wilson
13- Alex Lloyd
14- Oriol Servia
15- Graham Rahal
16- Alex Tagliani
17- EJ Viso
18- Vitor Meira
19- Takuma Sato
20- Sebastian Saavedra
21- Will Power
22- Charlie Kimball
23- Mike Conway
24-Bia Figueiredo
25- James Jakes
 

Leia tudo sobre: tony kanaanindymarco andrettihelio castroneves

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG