Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Decepcionado com resultados, Rubinho diz que pode mudar de equipe na Indy

Brasileiro afirma que ainda está aprendendo na categoria, mas revela vontade de correr em carro competitivo na próxima temporada para voltar a brigar por vitórias

iG São Paulo | - Atualizada às

O futuro de Rubens Barrichello pode ser a continuação na Indy, mas fora da equipe KV Racing. O brasileiro, que assinou com a equipe nesta temporada depois de deixar a Fórmula 1 e conversar com seu amigo Tony Kanaan, reconheceu que o time tem apresentado resultados que não agradaram.

Leia também: Power crava a pole em Mid-Ohio. Brasileiros ficam fora do Top-10

“Na minha cabeça, eu tenho uma situação que temos resultados decepcionantes, mas eu continuo sorrindo porque eu estou aprendendo”, comentou em entrevista ao canal americano Speed. “Tenho toda essa experiência da Fórmula 1. Sei que as pessoas esperavam mais de mim. Eu esperava mais de mim, mas acho que o time teve algumas corridas complicadas, mesmo que o Tony (Kanaan) tenha feito algumas corridas fantásticas, fazendo o que ele fez para ultrapassar todo mundo e terminar bem”, explicou.

O brasileiro, que passou 19 anos na F1, comentou que está aberto para conversas com outras equipes. “Estou aberto para qualquer coisa. Acho que o Jimmy Vasser (dono da KV) está tentando buscar um novo acordo, é o que ele tem me falado. Mas, assim como na Fórmula 1, estou sempre aberto a conversar com as pessoas. Sim, você precisa falar com todo mundo antes de decidir, mas eu adoraria ter um carro competitivo. Estou aprendendo ainda, mas quero voltar a vencer”, explicou o brasileiro, que tem um sétimo lugar em Iowa como melhor resultado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

“Para ser honesto, eu nunca pensei que as conversas iriam começar agora, tão cedo. Eu não falei com muita gente, mas como em qualquer outra coisa, você precisa estar aberto para conversas”, afirmou.

Rubinho comentou que ainda tem condições de vencer e que buscará isso em um novo contrato. “Eu tenho 40 anos, mas minha mente e corpo sentem como se fosse 20. Ainda tenho alguns anos pela frente. Não falo de dinheiro, só quero um carro capaz de vencer. Preciso ver se será com a KV, ou com alguma outra equipe”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Apesar de ainda não ter vencido, Rubinho disse que não se arrepende da escolha que tomou. “Não estou aqui por outra coisa, mas sim porque amo o que faço. O dinheiro não contou em nada. Tudo foi relacionado ao carro. Fizemos o acordo em 20 minutos e eu tive muita sorte que isso aconteceu. Isso mostra meu nível de compromisso, mas correr em 15º no esporte que eu amo não é engraçado. Precisamos ver algo para progredir”.

Para o resto da temporada, o piloto espera que a equipe consiga se recuperar para que ele brigue no topo. “O time está progredindo? Outras equipes estão progredindo mais rápido? Eu ainda não tenho isso em mente. Tem sido fantástico aprender os altos e baixos, os ovais, tudo isso, mas é hora de agirmos juntos para fazer alguma coisa acontecer”, concluiu Barrichello.

Leia tudo sobre: Fórmula IndyIndycarRubens BarrichelloKV Racing

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG