Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Para Razia, GP2 Ásia serviu como treino para categoria principal

Piloto brasileiro terminou o campeonato na 25ª posição, sem marcar pontos, e quer melhorar para o restante da temporada

Warm Up |

Divulgação
O brasileiro Luiz Razia quer melhorar seu desempenho
Luiz Razia terminou a GP2 Ásia na 25ª colocação. Na prova final, no último dia 20, largou no fim do grid por conta do acidente na prova do sábado. O brasileiro revelou ter recorrido a táticas diferentes ao longo da corrida para tentar ganhar posições. Entretanto, nem todas as estratégias saíram conforme o planejado.

“Eu estava sendo bastante cuidadoso na largada. Eu me achei em uma situação difícil, na primeira curva, mas pude passar por ela e evitar o grande acidente. Durante a corrida eu tentei manter o meu ritmo e fazer algumas voltas rápidas, mas não funcionou como esperávamos. Nós tentamos, então, uma abordagem ainda mais agressiva e conseguimos coletar algumas boas informações sobre o carro e os pneus”, disse.

Mesmo sem conseguir chegar perto da briga por pontos, Razia destacou ainda que a Air Asia cumpriu o objetivo de se situar no grid da GP2, afinal, até antes do certame asiático, o novo time só tinha participado de testes. “No geral, foi bom terminar a corrida de hoje. Nós sabíamos que este campeonato seria um treinamento para a categoria principal e agora eu penso que sabemos onde estamos como equipe”, afirmou.

Por fim, o piloto disse que o time ficou satisfeito com os resultados ao longo das corridas, mas que ainda precisa evoluir para ser um candidato ao título. “Nós somos fortes, mas precisamos melhorar um pouco para brigar pela vitória o tempo todo. Hoje foi um dia positivo e eu estou ansioso para a temporada europeia”, encerrou.

Leia tudo sobre: Luiz RaziaAir Asia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG