Tamanho do texto

Mercedes e Virgin também provaram que não extrapolaram o horário de trabalho pré-definido

O regulamento de 2011 da Fórmula 1 diz que cada equipe pode extrapolar o horário pré-definido de trabalho de cada fim de semana quatro vezes no ano. A princípio, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) tinha notificado a Red Bull, dizendo que um funcionário foi visto no paddock fora da hora. Porém, de acordo com reportagem da revista alemã Auto Motor und Sport , a escuderia conseguiu reverter a decisão.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Consultor da Red Bull, Helmut Marko protestou, informando à FIA que o funcionário na verdade era da Infiniti, patrocinadora da escuderia. A pessoa usava uma credencial de convidado e, de acordo com o dirigente, não tinha relação direta com a equipe.

“Depois de entrevistar a pessoa e ouvir a explicação, ficou claro que essa pessoa não faz parte da equipe”, disse um representante da FIA.

A Federação também retirou as notificações que havia feito para Mercedes e Virgin, já que os funcionários dessas equipes que trabalharam fora do horário eram ligados ao marketing das escuderias e não tinham relação direta com o desempenho dos carros.

Com isso, a Toro Rosso foi a única que extrapolou o horário pré-definido de trabalho em Cingapura. Franz Tost, chefe da equipe, chegou cedo demais ao paddock durante o fim de semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.