Para o piloto australiano, novidades deixaram as ultrapassagens muito fáceis

Após ser beneficiado por sua estratégia neste domingo (8), no Grande Prêmio da Turquia , Mark Webber disse que não gostou muito de seu desempenho no GP da China, três semanas atrás. Em Xangai, o piloto largou em 18º e terminou em terceiro. Mesmo assim, o australiano não acredita que essa tenha sido a melhor corrida de sua carreira.

Siga o iG automobilismo no Twitter

Para Webber, a maioria de suas ultrapassagens aconteceu graças à asa traseira e aos pneus que preservou no sábado, quando não conseguiu se classificar para o Q2.

O piloto da Red Bull analisou a influência dos novos acessórios da F1 . “Quando você enfrenta pilotos como Fernando, Felipe, Jenson e Nico, e você está 2s5 mais rápido por volta, é legal, mas não é muito gratificante o modo como você os passa. Esses caras não podiam fazer absolutamente nada para se defender", disse Webber.

"Muita gente provavelmente gostou mais da minha corrida na China do que eu, para ser honesto", completou o australiano, depois de terminar em segundo na Turquia. Perguntado sobre o impacto das novidades da categoria, o Webber se esquivou. “É melhor eu parar por aí”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.