Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Vettel lamenta morte de Wheldon e fala dos riscos das corridas

Bicampeão da Fórmula 1 diz que categoria ficou muito mais segura depois da morte de Ayrton Senna

AE |

selo

A morte do inglês Dan Wheldon durante a etapa de Las Vegas da IndyCar, no último domingo (16), segue repercutindo entre os pilotos de todas as categorias e na Fórmula 1 não seria diferente. Depois de pilotos como Lewis Hamilton e Jenson Button, da McLaren, comentarem o acidente, foi a vez de Sebastian Vettel lamentar "a grande perda".

Leia também: Em entrevista exclusiva, Bruno Senna fala da temporada e de Kubica

O alemão, que já garantiu o bicampeonato da Fórmula 1 nesta temporada, ainda admitiu que os pilotos de todas as categorias sabem do risco que correm ao disputar corridas em alta velocidade. "Estamos prontos para correr esse risco porque nós amamos disputar corridas e amamos esportes a motor, que são perigosos", declarou.

Vettel ainda apontou que a Fórmula 1 se tornou "segura demais" depois de sua última morte em pista, de Ayrton Senna, em Ímola, em 1994, mas avaliou que o acidente ocorrido com Wheldon provou que todas as categorias nunca devem parar de tentar melhorar a segurança.

Campeão da Fórmula Indy em 2005 e duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, em 2005 e 2011, Dan Wheldon faleceu no último domingo em um acidente que envolveu 15 carros na etapa de Las Vegas. De acordo com a autópsia, a morte aconteceu pelas lesões sofridas na cabeça.

Leia tudo sobre: sebastian vetteldan wheldonfórmula 1f1indycar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG