Tamanho do texto

Alemães foram às lágrimas depois de triunfos na Itália. Em 2000, heptacampeão tinha alcançado número de vitórias de Senna

A vitória de Sebastian Vettel no Grande Prêmio da Itália deste domingo (11) foi sua oitava na temporada. Após o triunfo, o piloto da Red Bull se emocionou no pódio. O choro fez com que Vettel lembrasse seu compatriota, o heptacampeão mundial Michael Schumacher, que foi às lágrimas em 2000, também em Monza , ao lembrar-se de Ayrton Senna .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Naquela temporada, Schumacher estava a apenas um triunfo de alcançar o brasileiro, que era então o segundo maior vencedor da história da Fórmula 1 . O alemão havia cruzado a linha de chegada na frente 40 vezes, contra 41 de Senna. Alain Prost era o líder, tendo recebido 51 bandeiradas na carreira.

Na coletiva depois daquela prova, um repórter perguntou a Schumacher o que significava para ele empatar com Senna. O alemão se emocionou bastante e não conseguiu responder. O choro de Schumacher contagiou os presentes: Mika Hakkinen, que foi segundo na corrida, também teve dificuldade para falar, enquanto Ralf Schumacher, terceiro, consolou o irmão durante a entrevista.

nullHoje, Schumacher tem 91 vitórias e lidera a estatística com folga, com 40 triunfos a mais do que Prost.

Neste domingo, a cena foi repetida por Vettel, no pódio. Foi em Monza que o alemão venceu pela primeira vez, pela Toro Rosso, em 2008. Além disso, o piloto viu seu segundo título mundial ficar mais próximo - pode ser campeão já na próxima etapa.

Após a prova, Vettel relembrou sua primeira vitória na F1 , também em Monza, mas pela Toro Rosso. "Foi muito emocionante. Esse circuito significa muito para mim e tem sido muito especial. Minha primeira vitória foi aqui, então quando eu cruzei a linha de chegada todas as lembranças vieram"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.