Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Ultrapassagens, erros e boa largada da McLaren

Confira cinco momentos determinantes para o resultado do Grande Prêmio da China

iG São Paulo |

O Grande Prêmio da China no último domingo (17) teve disputas por posição do início ao fim. Seja por batalhas na pista – com briga pela liderança nas últimas voltas –, nos boxes (com direito a confusão de piloto da McLaren, que parou na garagem da Red Bull) ou na estratégia, quem parou três vezes levou vantagem sobre quem fez dois pit stops. Dentre tantos momentos importantes, confira a seguir cinco que ajudaram a definir a primeira vitória de Lewis Hamilton na temporada:

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

1 – Em cima da hora

Quando todos os carros já estavam alinhados no grid, a McLaren de Lewis Hamilton permanecia na garagem. Um problema de última hora no sistema de abastecimento de seu carro fez com que combustível vazasse, o que atrasou a saída do britânico. O piloto conseguiu deixar o pitlane faltando menos de um minuto para o tempo limite estourar. Caso não conseguisse alinhar seu bólido no grid dentro do tempo, Hamilton teria de largar dos boxes.

2 – Grande largada da McLaren

No sábado, Sebastian Vettel garantiu sua terceira pole position para a terceira corrida desta temporada. Porém, pela primeira vez no ano, o alemão não conseguiu manter a ponta na largada. Nos primeiros metros, foi ultrapassado pelas McLarens de Jenson Button e Lewis Hamilton, e quase perdeu posição também para Nico Rosberg, da Mercedes. Foi também na largada que Felipe Massa ultrapassou seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso – o brasileiro ficou na frente do espanhol durante toda a corrida.

3 – Confusão ou trapaça?

Na 14ª volta, logo depois de ganhar a segunda posição de Lewis Hamilton, Sebastian Vettel foi para os boxes poucos metros atrás de Jenson Button, que então liderava a corrida. Pressionado pelo alemão, Button freou na garagem da Red Bull. Vendo o erro do adversário, o alemão esperou o adversário dirigir-se para o lugar certo e, depois dos pit stops, conseguiu voltar na frente. Depois da corrida, Button disse que se confundiu por estar olhando para o volante. Um mecânico da Red Bull, porém, acusou o piloto de trapaça.

AP
Lewis Hamilton momentos antes de ultrapassar Sebastian Vettel na China

4 – Briga de cachorro grande

Vettel liderou 18 das 56 voltas do Grande Prêmio da China – foi o piloto que mais ficou na ponta. Porém, no 52º giro, o alemão perdeu a posição de forma definitiva. Lewis Hamilton – que, ao contrário do adversário, adotou estratégia de três paradas – voltou dos boxes com pneus mais inteiros e, consequentemente, mais rápidos. Foi assim que o britânico pulverizou a vantagem do piloto da Red Bull. Vettel ainda conseguiu se defender por alguns metros, mas o ataque de Hamilton foi irresistível. Estava decretada a primeira derrota do líder do Mundial de Pilotos na temporada. A diferença de estratégia também ajudou a definir outras brigas. A Ferrari fez duas paradas com seus dois pilotos e Felipe Massa, que chegou a ficar em segundo na corrida, foi ultrapassado por Lewis Hamilton, Jenson Button, Mark Webber e Nico Rosberg – todos com pneus mais novos – nas voltas finais.

EFE
Webber é cumprimentado após boa atuação
5 – Cereja no bolo

No final da 55ª e penúltima volta da corrida, o australiano Mark Webber ultrapassou Jenson Button para assumir a terceira colocação. A ultrapassagem de um piloto da Red Bull sobre um adversário da McLaren – as duas primeiras equipes do Mundial de Construtores – que valeu um lugar ao pódio, por si só, já seria decisiva o suficiente para entrar na lista. Porém, esta foi a última manobra de uma recuperação marcante de Webber que, após um desempenho abaixo do esperado no treino classificatório (largou em 18º), ganhou 15 posições durante a prova e conseguiu subir ao pódio pela primeira vez no ano.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG