Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Treino de Bruno Senna na Renault não preocupa Heidfeld

Com o mau desempenho nas últimas provas, o alemão Nick Heidfeld está com seu lugar na Renault ameaçado

AE |

selo

Com o mau desempenho nas últimas provas, o alemão Nick Heidfeld está com seu lugar na Renault ameaçado. Nas últimas seis corridas, ele não conseguiu um resultado melhor do que o oitavo lugar e nesta sexta-feira será substituído pelo brasileiro Bruno Senna em um dos treinos livres para o GP da Hungria de Fórmula 1, que acontecerá no domingo (31), em Budapeste. Apesar disso, o piloto se diz tranquilo com a situação.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Estou feliz com meu lugar na equipe. O Bruno (Senna) ter uma chance não significa que ele vai ganhar meu posto", declarou. "Tivemos alguns desempenhos muito bons, mas também tivemos problemas em algumas provas. No geral, acho que fui bem, mas não sempre na (sessão de) classificação, quando não conseguimos alcançar nosso máximo potencial", avaliou.

Heidfeld assumiu o lugar de Robert Kubica no início da temporada, por conta do grave acidente sofrido pelo polonês em uma prova de rali. Na época, foi cogitada a entrada de Bruno Senna como titular da equipe francesa, que acabou optando pela contratação de um piloto mais experiente.

A pressão sobre o alemão aumentou após o GP da Alemanha, no último domingo (24), quando o chefe da Renault, Eric Boullier, disse: "Não escondo de ninguém o fato de que não estou satisfeito com o posto que ocupamos e ninguém na equipe está". A escuderia francesa é a quinta no Mundial de Construtores da Fórmula 1, com 66 pontos.

"Não é uma temporada perfeita até agora, mas é o suficiente para lutar por um lugar na equipe na próxima temporada", avaliou Heidfeld. Companheiro dele na Renault, o russo Vitaly Petrov deu apoio ao alemão e disse que passou pela mesma situação no ano passado, quando era criticado e via Kubica com melhor desempenho. "Estava assim no ano passado, então agora ele (Heidfeld) sabe pelo que eu passei", afirmou.

Leia tudo sobre: fibruno sennanick heidfeldlotus renaultfórmula 1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG