Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Tradicional, torcida da fila anima madrugada de Interlagos

Grupo, que passa a noite de sábado para domingo na fila para ver o GP do Brasil, tem camiseta própria e churrasco típico

Gabriel Luccas, iG São Paulo |

Filas costumam ser encaradas como um incômodo para a maioria das pessoas. Mas não para todas. O advogado Rafael Botto, 32, por exemplo, criou o grupo “GP do Brasil – o melhor é a fila” e há 20 anos aproveita o período de espera antes da corrida em Interlagos para se divertir com amigos – e desconhecidos – de maneira irreverente.

Veja também: Interlagos foi palco de cinco títulos na Fórmula 1

A comunidade, que tem perfil em redes sociais, camisetas de identificação e até organização de churrasco nas ruas de Interlagos, começou quando Botto tinha apenas 12 anos. Em 1991, ele foi assistir à corrida pela primeira vez e, desde então, nunca mais perdeu uma prova da etapa brasileira da Fórmula 1. Junto com os amigos, está presente na fila sempre a partir das noites de sábado – o objetivo é conseguir os melhores lugares nas arquibancadas.

Arquivo pessoal
Faixa da comunidade "GP Brasil - O Melhor é a Fila" em frente ao circuito de Interlagos
E pode-se dizer que essa ideia de aproveitar melhor o período gasto na fila tem em um grande ídolo seu ponto de partida. “Desde o primeiro GP passo a noite inteira na fila. Chegar de madrugada, no início, era praticamente uma obrigação. Com a ‘febre’ do Senna, as filas ficavam gigantescas”, conta o advogado.

E o que era prática de duas ou três pessoas no início passou a ganhar adeptos e coordenação. A partir de 2000, o grupo ficou “famoso” por estender faixas nas grades de Interlagos, ocupar sempre o mesmo local no setor G e fazer autopromoção. Assim, ganhou novos integrantes, camisas estilizadas e perfil próprio em redes sociais.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Apesar de toda organização, a ideia da comunidade é reunir os amigos para uma “grande brincadeira”, como define Botto. “Sempre tem algo que marca. Já compramos uma bicicleta de um moleque na fila e até bola de futebol. Nossa geladeira para as cervejas ano passado era uma piscina de criança”, lembra.

A tal brincadeira é regada a um pouco de bebida e churrasco. Em regra, cada integrante se responsabiliza por 0,5 kg de carne e uma caixa de cerveja. O kit da comunidade fica completo com a camiseta, sempre amarela, vendida previamente por R$ 30. Munidos deste espírito de torcedor surgem os inusitados gritos de guerra. Uns de apoio, outros de ironia. Botto lembra as gozações a Rubens Barrichello: “550 km, 550km, para um pouquinho, espera o Rubinho, 550 km”.

Em 2011 o campeonato já está decidido e a temporada dos pilotos brasileiros deixa bastante a desejar. Mas os apaixonados do “GP Brasil – o melhor é a fila” não desanimam e prometem acompanhar de perto a corrida. Não haverá torcida especial por algum piloto, mas uma vitória brasileira seria bem-vinda.

Confira a programação completa do fim de semana da Fórmula 1 no Brasil:

Primeiro treino livre: 10h (sexta-feira)
Segundo treino livre: 14h (sexta-feira)
Terceiro treino livre: 11h (sábado)
Treino classificatório: 14h (sábado)
Corrida: 14h (domingo)
 

Leia tudo sobre: interlagosfórmula 1f1rubens barrichellofilatorcidaayrton senna

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG