Tamanho do texto

Presidente da FIA ficou insatisfeito com o comportamento do britânico no fim de semana da corrida

Presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt disse que Lewis Hamilton escreveu uma carta para se desculpar por seu comportamento durante o Grande Prêmio de Mônaco . O britânico se envolveu nos acidentes que causaram o abandono de Pastor Maldonado e Felipe Massa , e chegou a insinuar que era prejudicado por ser negro . O dirigente disse que cogitou punir o piloto severamente por seus comentários.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Ele foi até os fiscais de prova para se desculpar. Foi com seu pai. Talvez teria sido melhor levá-lo ao tribunal, e puni-lo por seis corridas. Mas ele me escreveu, eu respondi e o caso está encerrado”, disse Todt, em entrevista ao jornal britânico Daily Telegraph .

O presidente disse que tentou não interferir na decisão dos fiscais, que decidiram puni-lo com o acréscimo de 20s em sem tempo final em Mônaco .

“Minha sala era próxima à dos fiscais. Toda vez que passava por eles, evitava fazer comentários. Para mim, o que Lewis fez foi inaceitável, mas eu não queria exagerar”, disse Todt.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.