Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Todt cogitou suspender Hamilton por seis provas após GP de Mônaco

Presidente da FIA ficou insatisfeito com o comportamento do britânico no fim de semana da corrida

iG São Paulo |

Presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt disse que Lewis Hamilton escreveu uma carta para se desculpar por seu comportamento durante o Grande Prêmio de Mônaco. O britânico se envolveu nos acidentes que causaram o abandono de Pastor Maldonado e Felipe Massa, e chegou a insinuar que era prejudicado por ser negro. O dirigente disse que cogitou punir o piloto severamente por seus comentários.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Ele foi até os fiscais de prova para se desculpar. Foi com seu pai. Talvez teria sido melhor levá-lo ao tribunal, e puni-lo por seis corridas. Mas ele me escreveu, eu respondi e o caso está encerrado”, disse Todt, em entrevista ao jornal britânico Daily Telegraph.

O presidente disse que tentou não interferir na decisão dos fiscais, que decidiram puni-lo com o acréscimo de 20s em sem tempo final em Mônaco.

“Minha sala era próxima à dos fiscais. Toda vez que passava por eles, evitava fazer comentários. Para mim, o que Lewis fez foi inaceitável, mas eu não queria exagerar”, disse Todt.

Leia tudo sobre: Lewis HamiltonMcLarenF1Jean Todt

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG