Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Team Lotus espera aprender com altos e baixos do GP do Canadá

Tony Fernandes aprovou o treino classificatório, mas esperava mais da corrida em Montreal

Gazeta |

O GP do Canadá foi irregular para a Lotus. No treino classificatório, os dois pilotos ficaram a 0s5 de Jaime Alguersuari, da Toro Rosso. Mas erros de estratégia durante a prova, pit stops ruins e problemas nos carros fizeram com que o finlandês Heikki Kovalainen abandonasse e o italiano Jarno Trulli chegasse apenas em 16º. O chefe da equipe, Tony Fernandes, espera agora que seus comandados tenham aprendido com os imprevistos.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"O GP do Canadá foi definitivamente de altos e baixos. Nosso desempenho no classificatório foi satisfatório e o objetivo é repeti-lo em Valência e no decorrer da temporada, mas a corrida foi uma oportunidade perdida", lamentou.

A prova de Montreal chegou a ser paralisada por duas horas por conta da chuva e Fernandes esperava aproveitar melhor as condições extraordinárias. "É importante aprender dessa experiência e ter certeza que vamos aproveitar essas condições extraordinárias na próxima vez. Tudo faz parte da curva de aprendizagem", completou.

Além de repetir o desempenho na classificação, Fernandes quer que seus dois pilotos completem o GP da Europa, em Valência, no próximo domingo (26). Ele também brincou com o acidente ocorrido no ano passado, quando o australiano Mark Webber, da Red Bull, bateu em Kovalainen.

"Nosso objetivos são claros: manter a performance da classificação e continuar a provar a nossa confiabilidade, trazendo os dois carros para casa. Também seria bom se os outros pilotos evitassem usar nossos carros como rampas de lançamento", ironizou.

 

Leia tudo sobre: LotusTony FernandesHeikki KovalainenJarno trulli

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG