Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Taxas ainda preocupam organizadores do GP da Índia

Promotores da corrida poderão perder 25% de sua arrecadação após processo

iG São Paulo |

AP
Circuito indiano foi inaugurado por exibição da Red Bull. Suíço Neel Jani guiou o carro
Às vésperas do Grande Prêmio da Índia, corrida que será disputada no dia 30 de outubro, a justiça local determinou que os organizadores da prova, a primeira da Fórmula 1 no país, terão de congelar 25% da arrecadação do evento até o problema das taxas ser resolvido.

Veja também: Fórmula 1 deverá ter duas corridas nos Estados Unidos a partir de 2013

Recentemente, as equipes demonstraram preocupação com as taxas de importação do país. Além disso, o Jaypee Group, responsável pela organização da corrida, enfrenta um processo por ter recebido isenção fiscal durante a construção do circuito, que custou US$ 400 milhões (aproximadamente R$ 712 milhões).

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O grupo contou com a isenção fiscal por tratar-se de um evento de entretenimento. Porém, o processo alega que a F1 é um esporte elitista e que não está ao alcance do grande público, ao contrário de grande shows, festivais eoutros esportes mais populares.

Até a questão ser resolvida, o Jaypee Group terá de congelar 25% de sua arrecadação em uma conta bancária separada.

Leia tudo sobre: F1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG