Mesmo com bom resultado na Malásia, espanhol acredita que Ferrari precisa melhorar para brigar pelo título

O espanhol Fernando Alonso admitiu surpresa pela vitória no Grande Prêmio da Malásia , realizado na manhã deste domingo (25). Apesar do triunfo e da consequente liderança do Mundial, o companheiro do brasileiro Felipe Massa reiterou que a Ferrari precisa evoluir nas próximas etapas se quiser brigar pelo título.

Leia também: Fernando Alonso vence corrida maluca na Malásia

"Foi uma grande surpresa. Não estávamos competitivos na Austrália e nem aqui. A meta era marcar o máximo de pontos possíveis e hoje foram 25, um resultado incrível e importante para a equipe. Fomos bem no Q3 e hoje mantivemos a calma em condições extremas. Parabéns ao time, que merece essa vitória. Estamos em um momento difícil, mas certamente nos lembraremos deste domingo", disse.

A instabilidade climática em Sepang proporcionou resultados inesperados, como a vitória de Alonso e o inédito segundo lugar do mexicano Sergio Pérez, da Sauber. Favorecido pela chuva, o piloto espanhol viu o adversário latino-americano se aproximar na medida em que a pista secava durante a corrida.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Nas últimas voltas, Pérez colou em Alonso, mas perdeu o traçado no momento de tentar uma eventual ultrapassagem, o que permitiu que o espanhol vencesse a prova sem correr maiores riscos. "Estamos consistentes, mas não fomos rápidos o suficiente e tivemos sorte de manter a posição", reconheceu o ferrarista.

A próxima etapa do calendário do Mundial 2012 é o Grande Prêmio da China, marcado para o dia 15 de abril, o que oferece um período para a Ferrari trabalhar na tentativa de diminuir a diferença de seu carro em relação aos demais. Realista, Alonso lembrou que a escuderia italiana continua em situação delicada.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Para ser honesto, não muda nada. Estamos em uma posição que não queremos: lutando para entrar no Q3 e marcar alguns pontos. Queremos lutar por poles e vitórias. Definitivamente, nas duas primeiras corridas estivemos fora do ritmo. O objetivo era não perder muitos pontos. Para a China, o Bahrein e Barcelona, há muita coisa chegando, o time está trabalhando muito nisso", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.