Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Senna pode aceitar posto de terceiro piloto para continuar na F1

Brasileiro cogita voltar a ser reserva da Lotus caso não consiga correr por outra equipe

iG São Paulo |

Bruno Senna ainda procura uma vaga para continuar na Fórmula 1 em 2012. Após a Lotus Renault, equipe pela qual correu neste ano, anunciar Kimi Raikkonen e Romain Grosjean como sua dupla de pilotos para a próxima temporada, o brasileiro admitiu que já considera negociar o posto de reserva em alguma escuderia.

Leia também: Massa espera carro ao seu estilo em 2012 para voltar a vencer

A prioridade de Senna ainda é conseguir uma vaga de titular, mas, com poucas possibilidades restantes, ele revelou que aceitaria um contrato para ser terceiro piloto, desde que pudesse assumir o carro nas práticas livres de sexta-feira.

"Para eu ficar com o posto de terceiro piloto, teria que ser em um esquema similar ao que algumas pessoas tiveram esse ano, com a possibilidade de pilotar às sextas-feiras. Isso te permite continuar ativo e fazer algo relevante com o time. Teria que ser com a equipe certa, mas pode ser uma opção”, disse o brasileiro em entrevista à revista britânica Autosport.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Bruno não descartou a possibilidade de permanecer na Lotus Renault na posição de piloto de testes, retomando o papel que ele teve durante a primeira metade de 2011.

"Ainda há uma chance para isso acontecer. Continuo tendo um bom relacionamento com os engenheiros e todo mundo no time. Mas temos que discutir termos e ver o que mais há no mercado”, explicou o brasileiro.

O chefe da Lotus Renault, Eric Boullier, confirmou que Senna é uma opção para o posto, mas admitiu que seria difícil o brasileiro participar de muitos treinos, já que seus pilotos titulares precisam de tempo de pista para se adaptarem à F1.

“Bruno pode ser uma opção se ele não encontrar uma vaga em outro lugar. Ele é muito bom no desenvolvimento técnico, mas teríamos que ver como dar algumas sextas-feiras para ele. Precisaríamos balancear isso com as necessidades do time, porque temos dois pilotos que não estão familiarizados com as novas regras atuais”, declarou Boullier.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG