Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Sauber nega ordem pelo rádio para Pérez não atacar Alonso

Chefe diz que equipe não tinha intenção de beneficiar a Ferrari quando pediu para o mexicano tomar cuidado

iG São Paulo |

Peter Sauber negou as especulações de que Sergio Pérez teria recebido ordem da equipe para não atacar Fernando Alonso na briga pela vitória do Grande Prêmio da Malásia.

Leia também: Imprensa italiana chama Massa de "derrotado" e Pérez de "substituto"

Nas últimas voltas da corrida, Pérez estava se aproximando de Alonso, líder da prova, quando seu engenheiro disse pelo rádio: “Checo, seja cuidadoso, precisamos dessa posição”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Logo depois de receber a mensagem, o mexicano perdeu o controle do carro e saiu do traçado, o que acabou com suas chances de ultrapassar o piloto da Ferrari. Isso levou a especulações de que a escuderia italiana, que fornece o motor da Sauber, teria pedido para Pérez não atacar Alonso, para evitar que o espanhol perdesse a importante vitória. No entanto o chefe da Sauber descartou completamente essa possibilidade.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

“Falamos para ele tomar cuidado. Precisávamos do resultado, não da posição, então houve um mal entendido.”, disse Sauber ao site da revista britânica Autosport . “Atrás de nós, nossos adversários, todos os times médios, estavam pontuando e era muito importante para nós que mantivéssemos o resultado, não a posição”, explicou.

Quando perguntado se houve qualquer discussão com a Ferrari sobre a situação, Sauber foi claro: “Cem por cento não. Não discutimos sobre Checo e não discutimos sobre a posição”.

Leia tudo sobre: F1Peter SauberSauberFernando AlonsoFerrariSergio Pérez

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG