Havia especulação de que o novo sistema fosse usado no fim deste ano, mas testes só ocorrerão em 2012

O novo acordo entre a equipe Williams e os motores Renault para a próxima temporada será seguido à risca. De acordo com Jean-François Caubet, diretor da fornecedora francesa, o time inglês não poderá testar este ano. Era especulado que o novo sistema fosse usado já no fim do ano, em testes com pilotos novatos, em Abu Dhabi.

Siga o iG automobilismo no Twitter

"Não. Nós teremos a mesma filosofia. Provavelmente não no fim deste ano, mas no começo do próximo", declarou o dirigente. Ano passado, quando assinou com a Team Lotus, a situação foi a mesma: a equipe só pôde testar no início deste ano.

Caubet também comemorou a boa fase da Renault, fornecedora da atual campeã Red Bull, além da Lotus Renault, Team Lotus e agora da Williams novamente. "Foi importante porque o objetivo da Renault era fornecer para quatro equipes, e temos uma história fantástica com a Williams no passado, devido à qualidade do relacionamento. Então, escolher um parceiro como eles é algo bastante natural", acrescentou.

O diretor também revelou que a intenção a longo prazo é fornecer patrocínio na categoria. No entanto, não querem criar uma nova equipe. "Acho que a estratégia é clara, queremos desenvolver uma parceria técnica com as melhores equipes e vemos a Red Bull como uma delas", explicou o francês, que também revelou a intenção de renovar com a líder do Mundial de 2011 , uma vez que os motores mudarão para V6 1,6 L a partir do ano de 2014 .

"Temos um prazo, um compromisso em longo prazo, porque agora ainda é cedo para assinar os contratos de 2014, mas estes contratos serão por cinco anos. Então estamos felizes de estarmos na Fórmula 1 , mesmo se tivermos alguns problemas em Silverstone", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.