Alemão da Red Bull largou 15 vezes na posição de honra durante o ano e superou Nigel Mansell

Sebastian Vettel bateu diversos recordes e foi dominante durante toda a temporada 2011 da Fórmula 1 . Mas nos classificatórios a supremacia do bicampeão foi ainda mais visível. Ao todo, ele conquistou 15 das 19 poles possíveis. Com isso, se tornou o piloto com maior número de poles em uma mesma temporada , superando Nigel Mansell, que havia conquistado 14 em 1992.

Leia também: Red Bull proíbe Mark Webber de praticar esportes radicais

Após bater recorde de poles Mansell, Vettel usou um bigode para homenagear o britânico
Getty Images
Após bater recorde de poles Mansell, Vettel usou um bigode para homenagear o britânico

A seguir, confira como foram todas as poles de Vettel no ano:

Austrália

No primeiro classificatório do ano, Vettel foi perfeito. Liderou as três etapas do treino e cravou 1min23s529, quase um segundo mais rápido do que Lewis Hamilton, que ficou com a segunda colocação do grid. A pole position valeu uma grande vantagem para Vettel, que, na prova, manteve a liderança para vencer de ponta a ponta.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Malásia

Ao contrário do primeiro classificatório do ano, a pole de Vettel na Malásia foi difícil de conquistar. Mais uma vez o grande rival do treino foi Hamilton e, desta vez, a diferença entre a volta mais rápida de ambos foi mínima: 1min34s870 contra 1min34s974. O alemão só conseguiu o lugar de honra em sua última volta no treino. Foi a segunda pole e, no dia seguinte, sua segunda vitória na temporada.

China

A terceira pole position consecutiva de Vettel na temporada foi conquistada com muita sobra. O piloto da Red Bull teve um fim de semana quase perfeito na China. Ele foi o mais rápido em todos os treinos livres e, no classificatório, cravou 1min33s706, sete décimos mais veloz do que Jenson Button, segundo melhor da sessão. No domingo, porém, o alemão não conseguiu mais uma vitória e terminou em segundo, atrás de Hamilton.

Turquia

Na Turquia, a Red Bull conseguiu sua primeira dobradinha do ano em classificatórios. E, mais uma vez, Vettel foi o destaque, com o tempo de 1min25s049 – quatro décimos mais rápido do que Mark Webber. No Q3, o alemão precisou dar apenas uma volta para garantir sua quarta pole consecutiva .

Mônaco

Depois de perder a primeira pole position na etapa anterior (na Espanha), Vettel voltou com tudo em Mônaco, para conquistar pela quinta vez a posição de honra – com o tempo de 1min13s556. O treino, porém, ficou marcado pela forte batida de Sergio Pérez, que ficou fora do GP por conta do acidente.

Vettel faz seu gesto característico após poles e vitórias
Getty Images
Vettel faz seu gesto característico após poles e vitórias

Canadá

Pela primeira vez no ano a Ferrari foi a equipe que mais assustou Vettel no classificatório. Fernando Alonso e Felipe Massa fizeram bons tempos, mas não o suficiente para evitar mais uma pole do alemão. Com 1min13s014, Vettel superou os ferraristas e deixou Alonso em segundo e Massa, em terceiro. Na corrida, conturbada por conta da chuva, Button saiu vitorioso.

Europa

Em um classificatório bastante equilibrado, Vettel conseguiu, em Valência, sua sétima (de oito possíveis) pole no ano . Seu maior concorrente foi seu companheiro de equipe, Webber, que ficou menos de dois décimos atrás do tempo de 1min36s975 do alemão.

Hungria

Vettel chegou ao classificatório para o GP da Hungria em uma situação atípica na temporada. Nas duas etapas anteriores (Grã-Bretanha e Alemanha), o piloto da Red Bull havia perdido a pole position e não tinha vencido as corridas. Mas, em Hungaroring, o alemão inverteu sua sorte – pelo menos no treino que define o grid, já que ficou em segundo na corrida. Com o tempo de 1min19s81, Vettel superou Hamilton nos instantes finais e garantiu sua oitava pole até então .

Bélgica

O treino classificatório em Spa-Francorchamps aconteceu sob chuva em alguns momentos. Por conta disso, os tempos no Q1 e no Q2 ficaram acima da expectativa. No Q3, porém, com a pista já seca, Vettel cravou 1min48s298, superou Hamilton e confirmou sua nona pole na temporada . O resultado ajudou o alemão a quebrar um jejum de três corridas sem vitórias no dia seguinte.

Itália

Em Monza, o classificatório teve emoção até o fim. Os principais favoritos à pole position estavam na pista nos minutos finais do treino. Nenhum, porém, conseguiu superar o incrível tempo de 1min22s275, imposto por Vettel ainda no início do Q3.

Cingapura

Perto do título, Vettel conqusitou mais uma pole position em Cingapura . O alemão da Red Bull sobrou no treino e, com o tempo de 1min44s381, ficou mais uma vez com a posição de honra. O feito, porém, não lhe garantiu o título já na prova noturna, mesmo com a vitória no dia seguinte.

Japão

Vettel chegou ao Japão com o título quase garantido. E não decepcionou no classificatório. Com o tempo de 1min30s466, o alemão superou Button por menos de um décimo e ficou com sua 12ª pole position no ano . Na prova, Vettel ficou em terceiro, mas ainda assim confirmou o bicampeonato de forma antecipada.

Índia

Depois de conquistar o título no Japão e de perder a pole position na etapa seguinte, na Coreia do Sul, muitos pensaram que Vettel tiraria o pé nas últimas etapas da temporada. Não foi o que aconteceu. Na Índia, o alemão voltou com tudo para os treinos classificatórios e fez mais uma pole , com o tempo de 1min24s178 e uma boa vantagem para o segundo lugar, Webber.

Abu Dhabi

Mais do que vencer o GP de Abu Dhabi, o grande objetivo de Vettel no fim de semana em Yas Marina era fazer a pole e igualar o recorde histórico de Mansell. E o alemão não decepcionou. Mesmo com o domínio de Hamilton nos treinos livres, no Q1 e no Q2, Vettel encontrou uma volta voadora no momento decisivo e garantiu sua 14ª pole na temporada .

Brasil

Para superar Mansell, Vettel tinha apenas uma chance: em Interlagos. O alemão precisava confirmar no Brasil toda superioridade que teve em classificatórios ao longo da temporada e marcar sua 15ª pole position no ano . O treino foi equilibrado, mas mais uma vez o piloto da Red Bull se superou. Foi o único dentre todos os competidores a baixar da casa de 1min12s. Ele marcou 1min11s918, superou Webber e entrou para a história da F1 como o piloto que mais poles conquistou em um mesmo ano. Para comemorar, o alemão usou um bigode em homenagem a Mansell.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.