Tamanho do texto

Piloto alemão tem seis vitórias na pista catalã. Ferrari triunfou sete vezes no local

Michael Schumacher é o principal nome dos 20 anos de história do Grande Prêmio da Espanha em Barcelona. O heptacampeão mundial contou com o domínio da Ferrari no início da década de 2000 para estabelecer-se como maior vencedor da pista - tem seis vitórias. A escuderia italiana também é aquela que mais triunfou na Catalunha. Porém, neste domingo (22), os dois têm poucas chances de vencer.

Siga o iG Automobilismo no Twitter .

O heptacampeão mundial ainda não foi sequer ao pódio desde que voltou às pistas pela Mercedes, em 2010. Neste sábado (21), preferiu nem tentar a pole position e vai largar na décima posição . Mark Webber, que venceu a prova na última temporada, sairá na frente no domingo.

Além de Schumacher, nenhum piloto em atividade conseguiu duas vitórias em Barcelona. Atrás do alemão, os maiores vencedores são Mika Hakkinen, que triunfou três vezes, e Kimi Raikkonen e Nigel Mansell, que subiram ao lugar mais alto do pódio duas vezes cada. O Brasil tem apenas uma vitória na pista, com Felipe Massa em 2007.

Por falar no ferrarista, dificilmente sua equipe conseguirá somar mais um triunfo. A escuderia tem sete vitórias na Catalunha: foram cinco com Schumacher – que também ganhou uma pela Benneton – uma com Massa e uma com Raikkonen. Neste domingo, o melhor representante da Ferrari no grid será Fernando Alonso, que larga em quarto. Seu colega brasileiro sairá apenas em oitavo.

A segunda equipe mais vitoriosa tem ainda menos chances de vitória. A Williams, que venceu cinco vezes em Barcelona, ainda não pontuou nesta temporada. A McLaren será a esperança das escuderias mais tradicionais: o time britânico, que tem quatro triunfos na pista catalã, conseguiu colocar Lewis Hamilton em terceiro e Jenson Button em quinto no grid.