Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Red Bull trabalha para acabar com sua inferioridade em Monza

Newey está dando atenção especial ao pacote aerodinâmico, já que a equipe nunca venceu na Itália

iG São Paulo |

O Grande Prêmio da Itália deste domingo (11) será um bom teste para a líder do Mundial de Construtores. Mesmo após dobradinha de seus pilotos em Spa-Francorchamps, a Red Bull ainda precisa provar que seu desempenho não é inferior em pistas de alta velocidade. A equipe tenta quebrar um tabu: nunca venceu em Monza.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O motor Renault tem sido apontado como ponto fraco do RB7 em pistas com longas retas, como é o caso do circuito italiano. Enquanto a escuderia tem um desempenho muito forte em pistas com mais curvas, há anos que se apresenta mais vulnerável em Monza - que tem por característica a baixa pressão aerodinâmica -, devido à potência superior dos motores dos rivais.

“É por isso que Adrian Newey tem trabalhado muito, particularmente no pacote para baixas e médias pressões aerodinâmicas”, revelou o chefe da equipe, Christian Horner, em entrevista à revista alemã Auto Motor und Sport.

Para o piloto Lewis Hamilton, da McLaren, no entanto, as lamentações da Red Bull em relação a um pior ritmo em altas velocidades já não fazem mais sentido. “Espero que não escutemos mais sobre o supostamente fraco motor da Renault”, declarou o britânico.

Leia tudo sobre: F1Red BullAdrian NeweyChristian HornerLewis Hamilton

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG