Empresa francesa encontrou irregularidades no orçamento da escuderia. Horner negou o gasto excessivo

De acordo com reportagem da revista italiana Autosprint , um balanço feito pela Capgemini, uma multinacional francesa de consultoria, encontrou discrepâncias no orçamento de 2010 da Red Bull. A equipe pode ter gasto mais do que o permitido pelo acordo das escuderias da Fórmula 1 no ano de seu primeiro título.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A Red Bull tentou impedir o estudo da empresa francesa, dizendo que era invasão de privacidade e que dados importantes da equipe teriam de ser revelados quando o balanço fosse concluído. A tentativa da líder do Mundial de Construtores , no entanto, não obteve sucesso.

Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner negou as acusações de que sua escuderia teria gasto mais do que o permitido.

Presidente da Associação das Equipes da Fórmula 1 (FOTA, na sigla em inglês), Martin Whitmarsh, que também é chefe de equipe da McLaren, espera ouvir esclarecimentos da Red Bull na reunião das escuderias desta semana. Porém, a princípio, o dirigente afirmou que punições não estão nos planos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.