Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Presidente da Ferrari cogita "revolução" na gerência da Fórmula 1

Montezemolo diz que as equipes têm condições de organizar seu próprio campeonato, e cita NBA como exemplo

iG São Paulo |

O contrato da CVC - atual dona da Fórmula 1 – com as equipes acaba no fim de 2012. Um consórcio liderado pela News Corporation já declarou, neste ano, interesse em comprar a categoria. Em meio a este cenário, Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, disse que as escuderias têm de estar abertas a todas as possibilidades.

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

“Temos três alternativas. Renovar com a CVC, ou, como os times de basquete fizeram nos Estados Unidos com grande sucesso, criarmos nossa própria companhia, como a NBA. Gerenciamos as corridas, os direitos de transmissão, essas coisas. Por fim, podemos achar um parceiro diferente. Acho que é importante ter alternativas”, disse Montezemolo, em entrevista à televisão americana CNN.

O chefe da Ferrari não se mostrou fã das novidades implantadas pela Fórmula 1 neste ano, principalmente em relação ao acentuado desgaste de pneus.

“Fomos longe demais com elementos artificiais. Temos muitos pit stops. Eu quero ver competição, quero ver carros na pista. Não quero ver competição nos pits. É a mesma coisa com as máquinas, são muitos botões. O piloto se concentra nos botões, em quando você tem autorização para ultrapassar... fomos longe demais”, opinou o dirigente.

Leia tudo sobre: Luca di MontezemoloFerrari

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG