Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

"Político" Montezemolo teria Alonso, mas não Massa no gabinete

Atual presidente da Ferrari preferiria contratar Vettel, Rosberg, Pérez e Hamilton antes do brasileiro

iG São Paulo |

Nas últimas semanas, surgiram especulações sobre Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, que poderia abandonar seu cargo na escuderia para tentar a sorte como político. Perguntado sobre a possibilidade de investir nesta nova função, o dirigente respondeu ironicamente, dizendo que levaria Fernando Alonso com ele.

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

“Eu na política? Sim, com Alonso como primeiro ministro. Eu o levaria porque ele tem um forte carisma, e é otimista ao mesmo tempo em que é realista”, brincou Montezemolo, que listou os outros pilotos que gostaria de ter em seu mandato.

“(Sebastian) Vettel, que é esperto e veloz, (Nico) Rosberg, que conseguiu segurar (Michael) Schumacher, (Sergio) Pérez, por seu talento, e (Lewis) Hamilton, um grande campeão”, completou, deixando Felipe Massa, seu atual empregado, de fora.

Dentre as lendas da categoria, o atual presidente da Ferrari colocou o brasileiro Ayrton Senna como um potencial convidado.

“(Niki) Lauda, que não pagava nem por uma bebida, Schumacher, que nunca desistiu, e Senna, que antes de morrer me disse que seu sonho era ser campeão pela Ferrari”, revelou.

Leia tudo sobre: Luca di MontezemoloFelipe MassaFerrari

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG