Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Pilotos, ex-pilotos e dirigentes exaltam talento de Vettel

Bicampeão do mundo, alemão recebeu elogios de pessoas ligadas ao automobilismo durante toda temporada

iG São Paulo |

Sebastian Vettel, campeão no Grande Prêmio do Japão deste domingo (9), sobrou nesta temporada. O alemão da Red Bull não deu chances aos oponentes. As nove vitórias em 2011 provaram sua superioridade durante todo ano em que deixou Ferrari, McLaren e inclusive seu parceiro de Red Bull, Mark Webber, para trás no Mundial. Em decorrência desta consistência, o jovem de 24 anos foi o principal alvo de declarações de figuras importantes do mundo da velocidade.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

E Vettel pode se orgulhar por ter sido tão mencionado. Os elogios feitos ao alemão vieram de nomes consagrados na Fórmula 1. Exemplo do tricampeão Niki Lauda, que apontou o “instinto assassino” do bicampeão mais jovem da história. Outro ex-piloto a seu favor é Gerhard Berger, que foi dirigente de Vettel na Toro Rosso. Mais um ex-manager a defender o alemão é Flavio Briatore, ex-chefe da Renault.

Mas o nome de Vettel não foi citado só por gente que já deixou de atuar nos paddocks da principal categoria do automobilismo. Até os atuais adversários se renderam a falar da campanha do mais novo bicampeão da F1. Alguns apontaram o alemão como vencedor do título mesmo antes do término da temporada. Outros, como Adrian Newey e Christian Horner, integrantes da Red Bull, encheram de elogios o piloto.



Confira as principais declarações sobre o bicampeão Sebastian Vettel ao longo do ano:

David Coulthard, piloto de F1 de 1994 a 2008: "Acho que nós podemos estar testemunhando o desenvolvimento do melhor piloto de todos os tempos. Ainda não podemos dizer isso, é claro. Apenas a história vai julgar isso. O fato é que Seb continua a melhorar cada aspecto de seu jogo".

Adrian Newey, projetista colecionador de títulos na F1: "O que é mais impressionante sobre ele é que ele raramente comete o mesmo erro duas vezes"

Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1: "Vettel provou com seu instinto assassino e sua agressividade que ele é um piloto de verdade, não um acumulador de pontos".

Fernando Alonso, bicampeão mundial e rival de Vettel: "Não entendo os críticos que dizem que ele não é um piloto de verdade. Ele é um grande campeão prestes a vencer seu segundo título e tem qualidades notáveis, como uma grande velocidade".

Flavio Briatore, ex-dirigente de F1, que o compara ao heptacampeão Michael Schumacher e a Fernando Alonso: “Ele é super forte, tem a atitude certa e me lembra Michael Schumacher e Fernando Alonso quando eles ganharam o título mundial pela primeira vez".

Christian Horner, chefe da Red Bull: "Ele nunca para de nos surpreender. Está sempre pensando, o que é uma de suas maiores forças”.

Gerhard Berger, ex-piloto e dirigente de Vettel na Toro Rosso: "Se alguém tem qualidades de liderança, esse alguém é Sebastian. Ele já mostrou isso na Toro Rosso e desenvolveu-se ainda mais na Red Bull. Não é uma questão de idade. Para sua idade, sua cabeça é muito madura."

Bernie Ecclestone, presidente da administradora da F1, compara a campanha de Vettel com a de Schumacher em 2004: "Ele é o melhor atualmente e é por isso que está dominando. É isso que deixa interessante para os fãs, porque cada corrida começa com uma grande pergunta: quem poderá bater Vettel?"

Felipe Massa, brasileiro da Ferrari, após o GP da Itália, vencido pelo alemão: "Acho que ele só vai perder o campeonato se parar de correr agora e passar alguns meses em casa".

Giorgio Ascanelli, chefe de Ayrton Senna na McLaren e de Vettel na Toro Rosso, compara o alemão ao brasileiro: "Tenho muita sorte. Por duas vezes na minha vida pude presenciar a perfeição, a primeira com Senna e agora com Vettel”.

Leia tudo sobre: sebastian Vettelred bullfórmula 1f1suzuka

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG