Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Pilotos da Virgin elogiam equipe por terem completado a prova

Jérôme D'Ambrosio e Timo Glock terminaram o GP da China na 20ª e 21ª colocação, respectivamente

iG São Paulo |

A Virgin conseguiu seu objetivo no GP da China: ter seus dois pilotos no final da corrida com seus carros inteiros. Jérôme D´Ambrosio terminou a prova em vigésimo, seguido por seu companheiro de equipe, Timo Glock.

Siga o iG automobilismo no Twitter

“Estou muito satisfeito com a minha corrida. É a segunda vez que termino uma prova e estou muito feliz com isso. Acho que progredi muito durante todo o fim de semana e meu ritmo de corrida foi bem melhor do que nas duas anteriores, o que também é bom”, falou D'Ambrosio.

“A primeira volta foi divertida, porque tive uma prazerosa briga com Timo. Primeiro ele me passou, então eu o passei e novamente ele me ultrapassou. Foi o tipo de corrida que gosto. Posso ver que estou melhorando e isso que é importante”, concluiu o belga.

Glock, por sua vez, mostrou um pouco menos de satisfação com a prova. “Infelizmente não foi uma grande corrida no meu ponto de vista, mas foi positivo pelo fato de termos os dois carros até o fim, o que era o objetivo. Tive um bom começo e uma boa primeira volta. Consegui ficar à frente da Hispania e ultrapassar Jérôme num bom momento na curva 13”, disse.

“Em geral nós sofremos um pouco mais de degradação traseira por alguma razão. O time tomou a decisão de fazer uma corrida de três paradas, mas essa não era a forma certa de agir, porque sofremos muito com as bandeiras azuis. Então, na última parada, a roda não funcionou, o que me custou alguns segundos saindo dos boxes. Em geral, com os pneus duros o carro era ligeiramente melhor, mas no começo nós penamos”, finalizou o alemão.
 

Leia tudo sobre: Jérôme D´AmbrosioTimo Glock

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG