Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Parlamentar afirma que GP do Bahrein pode manchar reputação da F1

O britânico Richard Burden acredita que a prova não deve ser realizada por conta dos protestos no país

Gazeta |

A etapa do Bahrein do Mundial de Fórmula 1, marcada para o próximo dia 22 de abril, é motivo de polêmica. Depois de o ex-piloto Damon Hill pedir o cancelamento do evento em função da situação conturbada no país, o parlamentar britânico Richard Burden afirmou que a realização da corrida pode comprometer a reputação da categoria.

Leia também: Lotus perde patrocínio do Grupo Lotus, mas mantém nome na F1

"Sem dúvida, as autoridades do Bahrein vão mover céus e terra para minimizar qualquer risco para as equipes participantes, mas o dano a longo prazo para a reputação da Fórmula 1 e para o esporte a motor em geral pode ser considerável", declarou Burden.

Ex-assessor do ministro do esporte, o parlamentar britânico, compatriota de Bernie Ecclestone, detentor dos direitos comerciais da Fórmula 1, se manifestou sobre a realização da etapa do Bahrein do Mundial através de uma coluna no jornal Huffington Post.

Para Burden, o país, envolto em uma delicada situação político-social, não tem condição de receber a Fórmula 1. "No contexto de uma reforma genuína e sustentável, abrigar um Grande Prêmio poderia ser um evento para unificar o povo do Bahrein e uma vitrine positiva para o mundo. Mas as coisas não estão nesse estágio", declarou.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Ele lembrou que 45 pessoas morreram nas ruas do Bahrein desde fevereiro do ano passado e condenou a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) por agendar a etapa deste ano para a primeira parte da temporada, já que em 2011 também houve problemas.

"A FIA não deveria ter marcado a corrida tão cedo nesta temporada. De qualquer maneira, seria muito cedo para saber como as coisas evoluíram no Bahrein desde o ano passado. A Fórmula 1 não pode voltar no tempo a três semanas da corrida, mas ainda pode repensar. E deve fazê-lo", encerrou.

Leia tudo sobre: ParlamentarbritânicoBahreinmancharreputaçãoF1fórmula 1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG