Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Para Whitmarsh, punição a Hamilton e Alonso foi severa

Os dois pilotos foram penalizados com vinte segundos no GP da Malásia, e o britânico perdeu uma posição

iG São Paulo |

Com sua permanência no comando da FOTA (Formula One Teams Association) confirmada, Martin Whitmarsh, diretor da McLaren, disse que foi severa a punição de 20s imposta a Lewis Hamilton e Fernando Alonso neste domingo. Durante o Grande Prêmio da Malásia, o espanhol tentou ultrapassar o britânico, e os carros acabaram se tocando. Com a penalidade, Hamilton caiu de sétimo para oitavo, enquanto o piloto da Ferrari manteve a sexta posição.

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

“Eu não sou um fiscal. Eles quem tomam este tipo de decisão e este é o jeito que são as coisas, mas a punição para os dois pilotos foi um pouco severa. Para Lewis, muitas coisas aconteceram neste fim de semana, mas ele é forte e vai tirar motivação de outros fatores positivos. Eu não acho que ele vá se perturbar com o que aconteceu”, disse Whitmarsh.

Apesar de resignado com a punição, Hamilton não acredita que tenha colocado Alonso em risco, e lembrou que a penalidade não teve efeito algum sobre o rival.

“Eu não posso me mover mais de uma vez. Se eu classifico isso como perigoso? Não, mas regras são regras. Vinte segundos não é uma punição tão ruim assim. Quanto a Fernando, ele me atingiu, recebeu uma punição de vinte segundos, mas isso não o afetou realmente. Não funcionou exatamente como uma punição, mas, de novo, regras são regras”, disse o britânico;

Alonso acatou sua punição, e ficou mais tranqüilo por não perder pontos assim como aconteceu com o rival.

“Eu terminei em sexto de qualquer forma, e foi um incidente de corrida. Eu tentei ultrapassá-lo, nos tocamos e infelizmente eu quebrei a asa dianteira e tive de parar novamente, e perdi minhas chances de ir ao pódio. Mas na próxima corrida, eu vou tentar de novo”, prometeu.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG