Alemão pode chegar em terceiro nas demais provas do ano para conquistar o bicampeonato

Neste domingo (31), Sebastian Vettel terminou o Grande Prêmio da Hungria na segunda colocação. O alemão completou três corridas seguidas sem vitória, o que não acontecia desde setembro de 2010. Mesmo assim, o piloto da Red Bull ampliou sua vantagem na classificação, já que Jenson Button, vencedor da corrida, é apenas o quinto colocado no Mundial de Pilotos . Mark Webber, vice-líder na temporada, chegou em quinto em Hungaroring e está a 85 pontos do companheiro de Red Bull. Com isso, Vettel não precisa mais vencer corridas nem chegar em segundo para ser campeão.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Restando oito corridas na temporada, o máximo que um piloto pode conseguir, caso vença todas as provas, são 200 pontos. Se Webber conseguir a façanha, ele chegará a 349. Vettel, que já tem 234, precisaria de mais 116 para faturar o bicampeonato. Para isso acontecer, o alemão não precisaria mais terminar nas duas primeiras posições em nenhuma corrida. Caso chegue todos os próximos GPs em terceiro, conquistará mais 120 pontos, alcançando assim a marca de 354. Mesmo que fique sete provas em terceiro e uma em quarto, o alemão será campeão, com 351. Vale lembrar que o Webber ainda não venceu nesta temporada , o que deixa Vettel ainda mais favorito.

A liderança do alemão faz com que apenas sete pilotos possam ultrapassá-lo. Do nono colocado no Mundial (Vitaly Petrov) para baixo, ninguém tem chances matemáticas de ser campeão. Nick Heidfeld, oitavo, tem 34 pontos – precisaria vencer todas as provas e torcer para que Vettel não pontuasse em nenhuma para ser campeão.

A Fórmula 1 para agora por três semanas. O próximo Grande Prêmio será realizado na Bélgica, no dia 28 de agosto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.