Segundo o piloto britânico, desgaste dos compostos oferecerá oportunidades de ultrapassagem

Lewis Hamilton espera que a asa traseira móvel ajude os pilotos a terem mais chances de ultrapassagem no Circuito de Mônaco. Porém, o piloto britânico da McLaren acredita que o desgaste dos pneus terá maior impacto na corrida do que o sistema.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Acho que a zona de uso da asa móvel terá aproximadamente 300 metros, o que é muito pouco. Acho que não veremos muitas ultrapassagens ajudadas pelo dispositivo no próximo fim de semana. No entanto, os pneus provavelmente nos darão o maior auxílio para um maior entretenimento”, disse Hamilton.

O britânico não teme que os pneus super-macios da Pirelli, que serão estreados no próximo fim de semana em Mônaco, apresentem degradação exagerada.

“Não acho que o desgaste dos pneus será tão crítico em Mônaco quanto foi na Turquia, e penso que a queda de desempenho que sofreremos quando os pneus se degradarem deve criar chances de ultrapassagem”, opinou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.