Chefe da Fórmula 1 acredita que o britânico tem sofrido com más influências nos últimos anos

Desde 2010, Lewis Hamilton, que tinha como empresário seu pai, Anthony Hamilton, tem sua carreira agenciada pela empresa XIX Entertainment, que cuida de esportistas como David Beckham e de estrelas da música como Jennifer Lopez. Na opinião de Bernie Ecclestone, chefe da Fórmula 1 , a troca não fez bem para o piloto britânico da McLaren.

Veja também: Boullier coloca em dúvida o futuro de Kubica na Lotus Renault

“Acho que ele teve problemas pessoais durante o ano que o afetaram bastante. Muito tem a ver com essas coisas, isso depende das pessoas que você coloca ao seu redor e de quem está em posição para te influenciar. Acho que ele simplesmente confiou em muitas pessoas que não foram boas para ele”, disse Ecclestone, em entrevista ao jornal britânico The Guardian .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Quando seu pai estava cuidando dele, estava um pouco melhor. Mas obviamente isso não foi adequado para Lewis, por isso que eles se separaram. Acho que ele não apreciava a ajuda que seu pai lhe dava”, completou.

Ecclestone classificou como “desastrosa” a gerência da carreira de Hamilton nos últimos anos.

“Acho que é um desastre. Ele conhece pessoas que provavelmente não teria conhecido e que provavelmente têm uma influência errada sobre ele”, declarou o dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.