Chefe da escuderia italiana acha que o panorama do Mundial pode mudar em poucas provas

A Ferrari não está descartada da briga pelo título da temporada 2011, mesmo com o domínio da Red Bull. Pelo menos é o que pensa o chefe da escuderia italiana, Stefano Domenicali, que vê o time com chances de alcançar os taurinos em um futuro próximo, a depender de uma combinação de resultados favorável nas próximas provas.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A declaração vai de encontro ao que disse o próprio piloto ferrarista Fernando Alonso, que afirmou após a prova que a distância para o líder do Mundial, Sebastian Vettel , é inalcançável neste momento - entre os dois existe uma diferença de 74 pontos, mesmo com o segundo lugar conquistado em Mônaco.

"Nós temos que vencer três corridas sem que ele (Vettel) pontue. Acho que neste momento não é possível, porque se você está um segundo atrás em todo classificatório, tem que tomar estratégias estranhas, e tem começos de prova diferentes do normal, fica difícil. Então precisamos melhorar o carro prova a prova para conseguir o máximo em cada corrida. Pensar em vitória talvez seja um pouco otimista demais", afirmou Alonso.

Domenicali, por sua vez, mostrou otimismo após o segundo pódio conquistado pela equipe. Para ele, uma boa sequência de sucessos pode, sim, recolocar o time em condições de brigar pelo título.

"É óbvio que existe uma grande diferença, sem dúvida, mas sabemos como as coisas podem mudar rapidamente. Não é fácil, mas se tivermos bons resultados nas próximas duas provas isso pode acontecer, então precisamos nos concentrar e nos esforçar um pouco mais. Mas não há dúvida que eles são fortes. O nosso objetivo é continuar acreditando", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.