Brasileiro afirma que compostos foram decisivos para sua queda de rendimento

Neste domingo (28), no Grande Prêmio da Bélgica , Felipe Massa, que largou em quarto e terminou em oitavo, afirmou que teve uma corrida “estranha” e apontou os pneus como protagonistas de sua queda de rendimento durante a prova. O brasileiro também afirmou que não conseguiu ultrapassar Nico Rosberg por conta da boa velocidade máxima que a Mercedes do alemão imprimia.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Foi uma corrida um pouco estranha para mim. No começo, estava totalmente na luta pelas principais posições, mas depois tive problemas nos pneus e o carro perdeu seu equilíbrio”, declarou o ferrarista. “Além disso, tive um furo no pneu traseiro esquerdo e fui obrigado a parar”, completou Massa, que, apesar de diversas tentativas durante a prova, não conseguiu ultrapassar a Mercedes de Rosberg.

“Quando estive atrás dele, não pude alcançá-lo mesmo com o uso da asa traseira móvel, pois a velocidade máxima dele é muito boa. Além disso, eu brigava muito com o carro, especialmente nas curvas mais lentas”, justificou Massa. “A próxima corrida é na casa da Ferrari e espero trazer um bom resultado de lá”, finalizou o piloto, referindo-se ao GP da Itália, que acontece dia 11 de setembro .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.