Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Novo engenheiro da Williams participou de escândalo de espionagem

Documentos da Ferrari foram encontrados na casa de Mike Coughlan, então projetista da McLaren

iG São Paulo |

Com as saídas de Sam Michael e Jon Tomilson, o novo engenheiro chefe da Williams será Mike Coughlan. O profissional está afastado da Fórmula 1 desde 2007, quando se envolveu no escândalo de espionagem que ficou conhecido por “Spygate”. A McLaren foi acusada de roubar documentos da Ferrari, e material da escuderia italiana foi encontrado na casa do então projetista da equipe britânica.

Siga o iG Automobilismo no Twitter.

“Sou grato à Williams por me dar essa oportunidade. A experiência de 2007 mudou a minha vida. Desde então, tenho me esforçado para dar um bom uso para minhas habilidades”, disse Coughlan, que, depois do escândalo, passou a trabalhar no desenho de veículos militares.

Frank Williams, chefe de equipe da Williams, afirmou que confia no profissionalismo de seu recém-contratado engenheiro.

“Ele deixou a Fórmula 1 em 2007 por causa de uma conduta que ele reconhece que estava errada, e da qual ele se arrepende profundamente. Seu banimento de dois anos expirou há algum tempo, e Mike agora está determinado em voltar”, declarou o dirigente.

Leia tudo sobre: WilliamsFrank WilliamsMike CoughlanSpygate

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG